"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

. Crise e Poupança

.arquivos

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Segunda-feira, 9 de Maio de 2011

Filhos do Século

            Filme Filhos do Século:

 

<<Esta é a história de amor entre George Sand e Alfred de Musset. Escritores já célebres quando se encontram, nem um nem outro acredita no amor…<<

 

A George é uma escritora que se interessa por Alfred, um intelectualóide meio freak. Aquela cena começa por ser uma amizade intelectual já que ambos são escritores. Ela é casada e tem filhos, mas está separada do marido que mora na província. De uma maneira frouxa, ela parece querer algo mais, uns miminhos. O intelectual diz-lhe qualquer coisa que a amizade está fixe. Até um dia em que ele não se contem e salta-lhe freneticamente em cima.

Aparecem os cenários fílmicos da praxe tipo os dois a correrem por um bosque de mão dadas, sorrindo, em pleno Éden. Até que chegam a um belo penhasco, e ele transborda:

- Nunca seremos mais felizes do que agora, bora lá saltar-mos juntos deste penhasco abaixo e perpetuar esta felicidade.

 

            Ela recua e fica com aquele ar de quem acha aquilo uma freakalhada. Ou seja, há limites. Atira-te tu que eu ainda não estou preparada, além do mais que vão pensar os espectadores de mim que tenho 2 filhos para criar?

 

Vai daí, resolvem viajar juntos para Itália, numa de cultura e história.

Já na viagem de barco se começa a ver a decadência da relação, por parte dele. Simplesmente: o gajo já está farto da gaja. Fartou-se, pronto.

Começa-se a ver o verdadeiro Alfred, ou seja, uma completa besta. Se até então eu não tinha visto nada de engraçado nele, inclusive o aspecto físico da personagem é meio repelente, então a partir daí vi que o gajo não tinha mesmo ponta por onde se lhe pegasse.

O gajo dá um show de tudo quanto é mesquinho num homem, desde chegar a casa num barco junto com 2 rameiras, até abandonar a sua companheira quando ela está doente, do género “ai, que nojo, não suporto doenças”, e voltar quando ela fica curada:

- Eina, milagre, curaste-te.

 

            Inveja da própria amada (como escritora e pessoa famosa), ciúme, egoísmo, não há nada que se aproveite.

           

            Passamos o resto do filme a ver quando ela lhe dá com os pés. O gajo é asqueroso. Até ao fim do filme ela anda a arrastar-se por ele, a implorar encontros, num: é impossível deixar de te amar, embora eu vá tentando, visto que és execrável.        .

            O problema é que o filme é meio chocho e não torna isto verosímil. Bem sei que o coração não funciona com a razão e que as paixões não se escolhem e blá blá blá. Mas nem acreditamos que seja possível amar incondicionalmente aquele homem, nem a personagem da mulher nos faz acreditar nisso:

- Ok, vocês não gostam dele, mas o que interessa é que eu gosto. Até porque eu sou uma Artista genial muito excêntrica.

            A enamorada está longe de ser uma pessoa carente. Além de ter um bom percurso de vida, tem filhos para criar e é popular entre os homens. Na sinopse diz até que ela não acredita no amor (realmente dá um ar intelectual de quem acredita mais no sexo e no poder criativo). Quando está com ele, não parece uma mulher encantada. Ela não demonstra admiração por ele em qualquer capítulo que seja. Ele não apresenta qualquer qualidade ao espectador (ao menos pusessem um actor atraente).

           

            Não dá para acreditar no amor, no amor dela por ele e no amor dele por ela. O filme torna-se inverosímil.

            

tags:
publicado por antiego às 17:51
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds