"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

. Crise e Poupança

.arquivos

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Sábado, 31 de Março de 2012

Meu acordo ortográfico

         Recebi um mail que tenta ridicularizar os acordos ortográficos chegando ao ponto de acabar com o seguinte texto:

 

         “Pensu qe ainda puderiamux prupor maix algumax melhuriax max parese-me qe

exte breve ezersísiu já e sufisiente para todux perseberem qomu a simplifiqasaum i a aprosimasaum da ortografia à oralidade so pode trazer vantajainx qompetitivax para a língua purtugeza i para a sua aixpansaum nu mundu.

         Será qe algum dia xegaremux a exta perfaisaum?”

 

         Não é preciso chegar a este cúmulo. Seria bastante prático acabar com os acentos devido à utilização de teclados. Um amigo meu francês discorda veeementemente dando o exemplo da história de duas linguas. Para ele o inglês deteriorou-se ao simplificar-se, inclusive sumprimindo os acentos. Enquanto o alemão, mantendo os acentos, manteve-se uma língua muito literária.

         Para ele os acentos são a alma de uma língua.

         Mas que sei eu disto? Para mim a alma de uma lingua é a sua beleza fonética e as suas expressões. Considero o inglês uma lingua bastante poética com as suas expressões, “prhasal verbs” e a sua brilhante capacidade em criar conceitos dando-lhes um nome simples, curto e fácil, como “wishful thinking”, por exemplo.

        Os ingleses têm essa capacidade incrivel de, com quase um som apenas, fazerem alusão a um conceito que um português teria de explicar de 5 minutos a meia-hora. Esta capacidade de sintese e de sistematizar é muito valiosa para quem acha que falar serve essencialmente para comunicar, e que acredita que esta equação não é disparatada:

 

                                     Quantidade de informação

Riqueza de falar =    ----------------------------------------

                                          Palavras proferidas

 

          A minha proposta para o mesmo texto é a seguinte:

  

         <<Penso que ainda poderiamos propor mais algumas melhorias, mas parece-me que este breve exercicio ja eh suficiente para todos perceberem como a simplificassao e a aproximassao da ortografia ah oralidade so pode trazer vantagens competitivas para a lingua purtuguesa e para a sua expanssao no mundo.

          Sera que algum dia chegaremos a esta perfeissao?>>

 

publicado por antiego às 14:16
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
1 comentário:
De Angela Maieski a 31 de Março de 2012 às 19:14
Se levarmos em consideração a forma como os jovens usam a língua portuguesa na internet, a mensagem que recebeste é o reflexo perfeito da mesma, mas tua sugestão facilitaria para os brasileiros. Grande parte da população não sabe quando usar o c cedilha ou os dois ss, porém difícil mesmo seria transformar cinco minutos em uma única expressão. O que vale mesmo é podermos conhecer outras forma de pensar e respeitar as diferenças. A língua é dinâmica e vai se acomodando através dos tempos, independente de sermos a favor ou contra.

Comentar post

Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds