"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

. Crise e Poupança

. Perdoe a minha homossexua...

. O Sorteio Idiota

. Boa Educação vs Verdadeir...

. Turma de Repetentes

. Benfica-Porto 2013/14

. O Amor é

. Pensamento do dia

. WCs sinistros

. Subliminar por aí

. o Reino da Inveja

. Almoços de Negócios

. Hotel Babylon

. Comissões para o D. Cartã...

. Gays Homofóbicos

. Dia de Todos os Santos

. Lou Reed no Jornal i

. Espaços Públicos de Convi...

. Investimento Afectivo

.arquivos

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Barulho até às 10 da Noite (O Mito)

            As pessoas emprenham pelos ouvidos. Ouvem dizer que se pode fazer barulho em casa até às 10 da noite e depois juram a pés juntos que a lei diz isso mesmo, e falam ainda com orgulho de serem sábios, de estarem por dentro da lei.

            Acham mesmo que tem algum cabimento uma pessoa ser livre de fazer o barulho que quiser, em casa, mesmo que isso incomode o prédio inteiro? Claro que não faz sentido fazer barulho que incomode os outros, em parte alguma. Isto é apenas bom senso.

            Não posso aceitar que a lei permita que o vizinho de cima possa pôr a musica a altos berros às 5 da tarde ou pontapear o cão às 10 da manhã.

            O Ruído de que falamos, designa-se, na lei, como ruído de vizinhança. E eis o que a lei diz dele:

 

<< Artigo 10.o
Ruído de vizinhança
1 — Quando uma situação seja susceptível de constituir
ruído de vizinhança, os interessados têm a faculdade
de apresentar queixas às autoridades policiais da
área.

2 — Sempre que o ruído for produzido no período
nocturno, as autoridades policiais ordenam à pessoa ou
pessoas que estiverem na sua origem a adopção das
medidas adequadas para fazer cessar, de imediato, a
incomodidade do ruído produzido.

3 — Se o ruído de vizinhança ocorrer no período
diurno, as autoridades policiais notificam a pessoa ou
pessoas que estiverem na sua origem para, em prazo
determinado, cessar as acções que estão na sua origem
ou tomar as medidas necessárias para que cesse a incomodidade
do ruído produzido.>>

tags: , , ,
publicado por antiego às 15:36
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
166 comentários:
De sextrip a 15 de Janeiro de 2008 às 21:04

Artigo 3.º
Conceitos
1 - Para efeitos do presente diploma, são utilizadas as definições e procedimentos constantes da normalização portuguesa aplicável em matéria de acústica e dos anexos I e II do presente diploma, que dele fazem parte integrante.
2 - Na ausência de normalização portuguesa, são utilizadas as definições e procedimentos constantes de normalização europeia ou internacional adoptada de acordo com a legislação vigente.
3 - Para efeitos do presente diploma, entende-se por:
a) Actividades ruidosas - actividades susceptíveis de produzir ruído nocivo ou incomodativo, para os que habitem, trabalhem ou permaneçam nas imediações do local onde decorrem;
b) Actividades ruidosas temporárias - as actividades ruidosas que, não constituindo um acto isolado, assumem carácter não permanente, tais como obras de construção civil, competições desportivas, espectáculos, festas ou outros divertimentos, feiras e mercados;
c) Avaliação acústica - a verificação da conformidade de situações específicas de ruído com os limites estabelecidos;
d) Mapa de ruído - descritor dos níveis de exposição a ruído ambiente exterior, traçado em documento onde se representem as áreas e os contornos das zonas de ruído às quais corresponde uma determinada classe de valores expressos em dB(A);
e) Períodos de referência:
i) Período diurno, das 7 às 22 horas;
ii) Período nocturno, das 22 às 7 horas;
f) Ruído de vizinhança - todo o ruído não enquadrável em actos ou actividades sujeitas a regime específico no âmbito do presente diploma, habitualmente associado ao uso habitacional e às actividades que lhe são inerentes, produzido em lugar público ou privado, directamente por alguém ou por intermédio de outrem ou de coisa à sua guarda, ou de animal colocado sob a sua responsabilidade, que, pela sua duração, repetição ou intensidade, seja susceptível de atentar contra a tranquilidade da vizinhança ou a saúde pública;
g) Zonas sensíveis - áreas definidas em instrumentos de planeamento territorial como vocacionadas para usos habitacionais, existentes ou previstos, bem como para escolas, hospitais, espaços de recreio e lazer e outros equipamentos colectivos prioritariamente utilizados pelas populações como locais de recolhimento, existentes ou a instalar;
h) Zonas mistas - as zonas existentes ou previstas em instrumentos de planeamento territorial eficazes, cuja ocupação seja afecta a outras utilizações, para além das referidas na definição de zonas sensíveis, nomeadamente a comércio e serviços.

para quem tenha paciência para ler...

http://inseguranca.no.sapo.pt/ruido_regulamento.html

De antiego a 16 de Janeiro de 2008 às 11:30
Obrigado pelo link, sextrip. Devia eu próprio ter posto o link da fonte onde tirei o texto. Perdi-o.
De Vitor Brito a 9 de Abril de 2009 às 22:43
Olá
Vivo numa Aldeia,e pegado com a minha Moradia existe um Bar cujo Horário afixado é das 9h ás 2h da manhã
Tenho uma filha pequena,a sogra que é doente eu mesmo ando deprimido e tomo algo para dormir,qcontece que além de alguns dias pela semana como no final tenho aqui um autentico inferno á porta além do barulho da musica e Karaoke,tb os clientes vem fumar para a rua e como é evidente a conversa é insurdecedora e duradoura.
Nunca fiz protesto pq não falo com o proprietário,tenho medo de vir a sofrer represálias.

Não sei o que fazer e ando quase no final do desespero.
pedia um conselho mt amigo obrigado
De antiego a 10 de Abril de 2009 às 03:29
É evidente que eles estão numa situação ilegal. Mas esta coisa dos barulhos, na merda deste país da impunidade, é uma coisa muito dificil de combater.

A minha mãe levou uma vida a protestar contra a vidraria debaixo da nossa casa.

Eu próprio, em Lisnoa, já telefonei à policia a queixar-me de um bar debaixo da minha casa. Eu morava num 3º andar e o bar era no res/c !!!! A policia nunca apareceu. Ouviram a queixa, sim senhor, o carro da patrulha estava não sei onde, e nada.

Se ainda por cima teme represálias, de mal a pior. Neste Portugal há a luminosa máxima: "Quem está mal que se ponha".

Por isso eu digo: se puder mudar de casa e duvida muito que as queixas resultem, mude. Combata por isso.

Conhece os donos do bar e as suas gentes? Se diz que receia represalias é porque eles não são flores que se cheirem. Sem falar que há discotecas e bares que estão feitos com a policia.
Neste caso, a combater pela lei, eu apelaria às mais altas instancias. Ou seja, escrever ao presidente da república, se possivel (ou comissão Europeia para ver se há alguém que puxe as orelhas a este país, neste capitulo).

Abraço, e saiba que eu sei do que está a falar. È autêntico terro privarem-nos do sossego e silêncio
De João a 15 de Dezembro de 2009 às 07:50
É assim...

Compreendo perfeitamente a noção de barulho e o quão incomodativo possa ser, mas por vezes as pessoas exageram.

Sou produtor musical e tenho a necessidade de estar com um certo nível de "ruído" durante o meu horário de trabalho.

Acordo às sete da manhã e começo a minha produção musical pois é disto que vivo, e caso se extenda para lá das 22 horas uso Headphones como meio de audição...

Apenas acho estúpido algumas pessoas chamarem as autoridades por "ruído" que eu produzo às 5 da tarde... por favor!!

É tudo uma questão de respeito.

Abraço,

João.
De tina a 8 de Março de 2010 às 09:52
sr joao axo uma certa razao no seu comentario. pois no meu predio tenho um vizinho q tudo lhe incomoda a toda a hora q seja musica , q seja miudos a brincar , q seja tv etc.... vivo por cima . e ja mudei o meu pc 5 x de sitio por causa da excelençia.o sr meu vizinho gosta de viver em pleno silençio . mas isto e um predio com varias pessoas com horarios diferentes e costumes .ja deixei de fazer coisas em horarios economicos para n incomodar .no meu quarto ja n vejo tv para n incomodar , porque o sr diz ouvir o barulho da tv , mesmo qdo o boto baixo . enfim tudo incomoda-o.porque estes predios q tem uma construçao e em q essa construçao n tem protecçao de ruido , por vezes ouve-se ou a conversar ou um outro barulho qualquer . mas tb n e uma coisa de exagero nada q a pessoa n possa estar bem . mas tb digo e o unico incomodado . eu ate axo q ele escuta barulho mesmo qdo n ha
.na outra noite tava a jantar cheguei a casa mais tarde o jantar saiu mais tarde , veio-me bater a porta a dizer pra eu n arrastar moveis , e eu respondi ... meu senhor estava a jantar , e ele respondeu n sei se e vc se e a miuda . ora bem , a miuda tem 3 aninhos .enfim , este senhor por vezes escuta o q n ha , mas no exterior dos apartamentos , qdo ha gente a conversar nas escadas , a bater portas qdo entra nas proprias casas a porta do predio , pois o senhor n escuta . ja me chegou acusar de as 3 , 4 da manha de eu andar a fazer barulhocom saltos altos , qdo eu a essa hora ja durmo com minha familia e n sou adepta muito de saltos altos e em casa ando sempre de chinelos .enfim , cada um e como e . mas eu durante o dia gosto de escutar musica , coisa q antes o fazia , e agora deixei de o fazer pra n incomodar .ate o meu quadro da luz q e fora da minha porta e no predio tenho de ter fechado porque o vizinho um tarde eram 16 e 45 estavamos em casa a escutar musica , ele como n queria ser incomodado veio abriu a porta , porque antes ficava destrancada e desligou o quadro isto a um sabado . eu axo q sofrem eles um pouco de depressoes e todos os barulhos lhes incomoda , e a noite tem sono leve . sao um casal e uma criança .so n lhes incomoda qdo aqui na aldeia ha festas desde as 19h ate as 4 da manha ou ha feiras etc....ou qdo buzinam ha noite . fazer o q ? eu ando cansada daquele senhor , qdo nos aborda e diz q realmente n tem nada haver com o q nos fazemos .sei q ha predios em q o barulho e maior , mas os predios as pessoas vivem e algum barulho terao de fazer
.eu sou jovem o meu marido tb e tenho um bebe e uma criança de 3 anos , sera normal q gostamos de escutar musica . e de brincar etc,,,, mas n e um barulho q uma outra pessoa n suporte estar em casa. o sr meu vizinho tb sao umm casal novo , mas gostam de viver de outra forma . paciençia .e a raiva do meu vizinho e ... q ca ja teve a policia e n encontrou barulho incomodativo .eu sou uma pessoa sociavel , e tambem consciente , e gosto de respeitar os outros . sei o q e correcto e sei como me comportar . agora n tolero e paranoias sem fundamento , e q o senhor sem razao a bater com a vassora no tecto no seu interior do apartamento pra chamar a atençao . e ja tenho acordado com ele a bater no tecto . e mesmo ele ja confirmou q o fazia .
desculpem ter escrito tanto . enfim .
De antiego a 8 de Março de 2010 às 15:51
Se ele bate no tecto, a senhora também tem o direito de se queixar. Não só faz barulho e perturba, como é intecional, o que agrava a falta.

Pelo que me descreve esse senhor é um sério caso de exagero e parece não ter razão. Deve ser do género implicativo. Barulhos normais são admitidos. Provavelmente esse senhor tem problemas de ansiedade e muita dificuldade em dormir.

Quando estamos com a paranoia do barulho é natural ouvirmos barulhos que não existem.
De TWinkipinki a 4 de Novembro de 2010 às 09:22
olá bom dia , eu moro num predio com parades que parecem de papel . e eu não posso ouvir musica porque a minha vizinha de baixo lhe encomeda tudo , vou contar uma coisa que aconteceu na semana passada : era uma sexta-feira ás 10.30h da manha e a minha vizinha me veio bater a porta a dizer para desligar a musica porque queria dormir .. eu fiquei naquela , mas o mais engraçado é que a minha vizinha quando é ás 23.30 esta a arrujar moveis e a cargar com botijas de gas pelo chau e tbm esta a ver as novelas , que a tv se ouve no predio td . o que devo fazer em relação a situação??
De simplemorador a 2 de Dezembro de 2010 às 11:53
gnzxfngtsf
De Jose a 30 de Dezembro de 2010 às 13:23
Já me cansei de não incomodar. Comprei umas colunas só msm para fazer todo o barulho possível. Tão mal que chamem a policia. Cansei msm.
De viviane alves de souza a 19 de Julho de 2013 às 08:51
o meu comentário e igual dessa senhora já não aguento mais o meu vizinho de cima tudo pra ele e um barudlho tenho um bebe de um ano e dois meses e as vezes meu marido so tem tempo a noite quando se vai fazer algun faz algum barulho mais e poucos minutos e acho que deveria ter uma lei que deveria existir algum limite nos vizinho que se encomoda com tudo esse vizinho já to farta dele uma hora desço do salto e faço um bo
De AmdM a 29 de Dezembro de 2010 às 20:43
Exacto, o respeito que o João parece não ter pelo direito à saúde e bem estar dos outros. (respeitar só durante a noite não conta)...
De António a 5 de Março de 2013 às 02:53
Sr. João, não entendo que tenha necessidade, por via da sua profissão, de fazer algum ruído incomodativo para os vizinhos. A lei proíbe ponto final.
Primeiro teria que falar com os vizinhos, pedindo compreensão para poder fazer algum ruído diário. Caso não autorizassem, teria que proceder da mesma forma que faz para o período noturno, ou seja usar os headfones e manter uma atitude de boa vizinhança.
Eu gosto muito de música, e tenho mais de 1 000 wats rms de som em casa, que comprei numa altura que vivia em local que não incomodava. Agora nesta nova casa tenho vizinhança, e por isso só uso a aparelhagem muito baixo, de modo a não incomodar, e nunca durante a manhã, só a partir das 12,30h. Se eu quiser realmente ouvir alto a musica, simplesmente uso os headfones, tal como faço no periodo noturno, mesmo com o som do computador ligado a colunas. Temos que preceber que viver em condomónio tem regras, e se não nos agrada, teremos que mudar para uma moradia isolada.
Desejo-lhe compreenssão para com os outros, cujo direito é maior que o seu, uma vez que se tentar colocar-se no lugar dos incomodados, o seu direito passa a ser maior que o dos que incomodam .
Cumprimentos.
De Anónimo a 23 de Maio de 2013 às 20:21
Entãom quer dizer que as pessoas tem que ir para a rua se quiserem ter sossego!!!!!!??????????
De Pedro a 23 de Janeiro de 2014 às 08:06
João, em termos de bom senso ruído é ruído. Seja às 5 da tarde ou manhã, imagine um guarda prisional em horários nocturnos a ser seu vizinho. Não interessa para ele se são 5 da tarde.

Acho que é uma questão de simpatia e viver em comunidade sem sermos demasiado apegados às leis. Se tem um escape fácil como usar uns headphones porque não recorrer a ele mais vezes se alguém diz que incomoda?

Às vezes estou por casa a tentar ver um filme sossegado ou a ler ou seja o que for... para isso o que interessa serem 5 da tarde ou a lei dizer isto e aquilo? É uma questão de boa vizinhança. Eu sou adepto do trabalho remoto, que é o que me parece ser no seu caso, mas apesar de tudo o local que estamos a falar tem a função primária de habitação, não de trabalho.

Abraço. ;)
De nuno a 15 de Junho de 2011 às 02:03
ja que sabes tanto de leis vai para a bibloteca e le os direitos civis....es mesmo otario/a....
De in_certezas a 18 de Janeiro de 2008 às 09:19
Olá
Barulhos a parte ,grata pela tua visita.

Não é confortável para ninguém levar com os barulhos despropositados dos outros
De Arielle Turpin a 15 de Maio de 2008 às 16:13
Quanto ao artigo nº10 da lei do ruido há algum lmite de intensidade sonora previsto por lei?
De antiego a 24 de Maio de 2008 às 11:33
Seria patético haver um limite sonoro quantificado de barulho de vizinhança. A policia não aparece com um medidor de ruiído e diz:
- Ora mantenham o ruído uniforme para o medirmos bem.
De Anónimo a 3 de Julho de 2008 às 11:02
Mas devia! O barulho q incomoda a vizinhança é um conceito demasiado subjectivo : pode ser tanto alguém a andar pela casa como alguém com a aparelhagem no máximo! E devia ser medido antes mesmo das autoridades abordarem o suposto "infractor" para q tivessem "matéria" para acusá-lo! Quanto à necessidade de manter a intensidade sonora constante para poder medi-la , usa a cabeça e pensa q bastava q o medidor de ruido marcasse valores acima do tal limite mínimo permitido para ser considerada infracção! Dah!
De antiego a 3 de Julho de 2008 às 19:37
A ignorãncia é muito atrevida.
De Carlos a 25 de Novembro de 2008 às 14:18
ou não, a partir do momento em que te incomoda estares na tua própria casa só revela que algo não está bem. as pessoas tem direito ao silêncio!!!
De Gabby a 24 de Outubro de 2010 às 14:31
Ou não.LOL! Acho que o exemplo da Tina ali em cima ilustra bem que o problema da pessoa não se sentir bem em sua casa nem sempre prova grande coisa... E esta hein anti-ego? E se os infractores alegarem perturbação psicológica do queixoso? Já viste o que os decibilimetros poupariam? Cá para mim fazíamos era uma vaquinha para resolver isto... HAHAHHAHAHAHAH!

De josé a 27 de Dezembro de 2011 às 19:15
todos se baseiam nas leis , mas as leis são para todos e não para um , como na minha terra amor com amor se paga cá vai a filha da administradora do meu condominio que não tem onde cair morta resolve por tony carreira aos altos berros em qualquer dia da semana nomeadamente sabados , domingos e feriados , combati esta situação durante 5 anos e nada . resolvi então pagar na mesma moeda comprei um subwoofer amplificado com dois satelites que no total prefazem 800w de som , uma mesa de mistura e fui á luta . engraçado é que agora eu que sou o mau da fita mas dou-lhes musica cada vez com mais força e vontade . se não houve lei durante 5 anos agora tenho 5 anos para não ter lei tb , mas o mais engraçado é que ninguém me diz nada apenas falam pelos cotovelos como a mulher do soalheiro . como dizia eu amor com amor se paga .
De sandra ricardo a 5 de Junho de 2012 às 23:43
Eu fiz exactamente o mesmo ... tenho vários vizinhos brasileiros a morarem por cima de mim e aquilo era forro todas as noites, musica alta, rir à gargalhada, saltos altos de madrugada o miúdo a jogar e a correr dentro de casa até às 4 / 5 da manhã, fartei-me de chamar a policia e ela nunca passou uma multa que fosse a pesar de constatar barulho então resolvi fazer o mesmo como tenho de me levantar todos os dias às 5:30 da manhã acordo o prédio inteiro ... azar agora respondo o mesmo que me respondiam a mim " já pensou em vender a casa? " com ferros matas com ferros morres :)

De Gabby a 24 de Outubro de 2010 às 14:16
Dizes em baixo que a ignorância é atrevida, mas olha que a tua não fica atrás! Ora decibilimetros de resposta lenta como aqueles que usam as autoridades policiais de muitos paises da comunidade europeia, E.U.A (e possivelmente muitos outros que eu nem sequer saberei e tu com certeza tb n!) medem o nivel de ruido mesmo que haja grande variação ambiente, topas? Mas isso é uma conversa muito longa e eu não me quero desviar do assunto que aqui propões e nem sequer sei se perceberias. E meu caro o que a rapariga/rapaz aqui em baixo diz é o que normalmente se pratica nos ditos países onde foram definidos limites acústicos (não vou longe ,cidade de Madrid, por exemplo ,sendo o assunto muito mais rápida e eficazmente resolvido) , isto é , as autoridades policiais medem o ruido antes de abordar o infractor até para haver ónus da prova caso o assunto chegue à barra dos tribunais ( mas estamos a falar de países de primeiro mundo, afinal). Em Portugal uma vez que as autoridades policiais praticamente não dispoem desses dispositivos o queixoso se quiser levar o assunto a mais altas instâncias tem de contactar as autoridades competentes locais do ministério do ambiente ou universidades que disponham dos decibilimetros para fazer a medição. Portanto imaginas o quão mais eficaz e menos burocrático seria seria se a policia tivesse os ditos aparelhos? Até porque segundo o estudo DEFRA ( que te aconselho a leres para ficares mais esclarecido sobre o assunto, fala sobre a legislação e práticas europeias relativamente ao ruido) as fracas coimas , o pouco ou inexistente equipamento policial e o sistema judicial que deves conhecer são a razão pela qual a aplicabilidade da lei é muito difícil. Por outras palavras se as coisas não forem resolvidas amigavelmente e o dito infractor levar o caso a tribunal há muito pouco a fazer se não houver as ditas medições acústicas. Podes contra-argumentar que a policia tem pelo menos autoridade de confiscar o aparelho, mas até a coima tem que passar pelo governador civil local primeiro e não pode ser aplicada directamente pela policia (outra das jóias burocráticas) . Tem, mas se eu falar alto levar-me-ão as cordas vocais? n LOL. E afinal se a fórmula funciona em outros países e a regulamentação objectiva( decibilimetros, limites sonoros,às vezes até autoridaes cujo trabalho é especificamente este) fez descer ao longo dos anos o número de queixas, porque não funcionaria em Portugal?Porque tu achas estúpido utilizar tecnologia disponível? Ficaste preso em alguma era passada? Queres afinal que haja lei e ela tenha meios para ser aplicada ou que como muito em Portugal, uma vez que é subjectivamente regulamentado, tenha sempre margem de manobra para os infractores escaparem? Ora pensa lá...
De GAbby a 24 de Outubro de 2010 às 14:19
Só para esclarecer , se não ficar bem percebido a resposta é para ti AntiEgo. continua a trabalhar, melhor espero...
De antiego a 24 de Outubro de 2010 às 23:10
Sossega o pito, chavala.
De Gabby a 25 de Outubro de 2010 às 17:10
Típico! Não reconhece o erro e tenta desviar-se do assunto. "Chavalo" sossega o "pito" tu para a próxima antes de responderes a alguém sem sequer pensares no teor da pergunta! Patética foi a tua resposta. Pensa antes de falar ,"mano". Peace.HAHahhahhaahhahhah!
De Gabby- o teu contraEgo (LOL) a 25 de Outubro de 2010 às 17:20
E se este blog é só para os descerebrados que seguem as tuas linhas de pensamento sem questioná-las.... e quando aparece alguém que contra-argumenta e ainda apresenta factos deve "sossegar o pito" meu caro, então acaba com este blog porque ele não serve os propósitos que diz servir!
Beijos.
De sandra a 2 de Dezembro de 2012 às 20:52
concordo plenamente com o que diz,tanto que seria a
óptimo para ambas as partes porque infelizmente moro num andar de moradia e os meus vizinhos do 1º andar (eu moro no rés-do-chão) incomodão-se com tudo, evito fazer barulho depois das 22h00 mas com 4 filhos e a trabalhar fora de casa é difícil ter o serviço completo a essa hora,mas não uso aspirador nem nada que se pareça,como eles têm apenas uma filha e um horário de trabalho em que saem cedo fica mais complicado para mim,para agravar a situação o meu vizinho é agente da psp e como não deixa de ser em vez dos companheiros estarem atrás dos bandidos vêem bater á minha porta uma sexta-feira antes da meia noite a dizer que estavamos a arrastar móveis,memtira, estava a acabar de limpar a cozinha...e se tivesse convidado uns amigos para tomar um café? será que nem conversar na minha casa posso, deveria sim existir uma lei de construção e quem não suporta ruídos que compre uma habitação para morar sozinhos, civismo tem de existir de ambos os lados, tudo incomoda hoje em dia, tanta coisa importante para se preocuparem, e como dizem, quando há festança na cidade ninguém se incomoda com o barulho nem liga á polícia mas estão lá até de madrugada, infelizmente o que dizer?!....
De Cátia a 7 de Dezembro de 2013 às 16:17
Engraçado! 4 dez 2013, acontece o mesmo. As 23.45 batem a porta dois policias, dizem queixa de muito ruído. Engraçado, osmeus vizinhos de baixo são ambos policias. Pois e, mandaram os amigos!
Acontece que eu sou a administradora do meu prédio, conheço toda a gente. E damo nos todos bem e ajudamo nos, por isso a queixazinha aos amiguinhos, sei muito bem quem foi! Chegaram a dois dias, arrendaram o ap e pensam que são donos do prédio. Prepotência maravilhosa! E uma imaturidade atroz! Ainda tiveram a audácia de perguntar se os meus amigos estavam todos legais! Que vergonha!
E é esta a polícia que permitimos existir!
Que tal perseguir bandidos e não pessoas honestas , que estavam num momento feliz, mas que nem música tinham, apenas estavam a jantar!

A felicidade causa inveja a muita gente, pois bem, GET A LIFE!!!!



De antiego a 12 de Dezembro de 2013 às 23:04
Ui, em que terra se passou isso?
De Catia Costa a 15 de Dezembro de 2013 às 13:22
Caro Antiego,

Foi na Amadora, Venda Nova. Onde moro à cerca de 4 anos.
Quase todos os meus amigos são Brasileiros, e a maior parte tem dupla nacionalidade, se é que isso serve para alguma coisa. Mas a imbecilidade do Policia, por ter ouvido sotaque Brasileiro, e ter perguntado por documentação foi atroz! A resposta dos meus amigos, em alto e bom som foi "quantos cartões do cidadão quer ver, se é que realmente pode invadir o apartamento".

Ainda por cima, esses Policias eram mais novos do que eu! Por volta de 28 , 30 anos!
A escola deles é fantástica!

Obrigada e cumprimentos!

De Anónimo a 5 de Julho de 2008 às 19:52
Por acaso é ignorância com acento circunflexo ( para lhe dar um tom mais anasalado percebes? O "ã " acaba por já lá estar ignorÂNcia , got it?). Para contra-argumentares : 1 check your spelling
2 justifica o q dizes .
Esse tipo de resposta é mm d quem nem sequer tem argumentos para contrapor! Ahahahhah!
De antiego a 7 de Julho de 2008 às 11:46
Que idade tens?
De Anónimo a 10 de Julho de 2008 às 10:51
O q é q isso vem ao caso?
De Gonçalo Bastos a 25 de Novembro de 2008 às 14:16
acho bastante pertinente a pergunta da idade pois pode justificar o tipo de comentário, de pouca maturidade, do Anónimo.
De antiego a 25 de Novembro de 2008 às 14:46
Obrigado.
De Maria Sampaio e Cunha a 25 de Novembro de 2008 às 14:12
Por isso não te identificas.
Acho que a tua opinião não vale de muito pois não deves sequer imaginar o que será viver num prédio onde não sabes se vais poder dormir a noite inteira.
De Anónimo a 11 de Julho de 2008 às 10:53
Old enough to piss you off, i guess.LMAO.
De tania a 23 de Agosto de 2008 às 02:09
Boas noites!

Em primeiro lugar gostaria de agradecer a informação que foi deixada no Blog pelos participantes, pois é sempre bom estarmos informados. Por exemplo, neste preciso instante tenho o vizinho no andar de cima a fazer uma barulheira... já é Sábado, são 2h02 e gostaria de saber se o horário que foi mencionado também é estipulado nos fins de semana. Se assim fôr , o melhor é agarrar-me já ao telefone e chamar os men in blue " porque sinceramente, depois de um longo dia de trabalho, o que mais apetece é ver um bom filme no sofá, sem barulhos de fundo... porque é o mesmo que irmos ao cinema e estar alguém na fila de trás a mandar-nos pipocas e a dizer gracinhas. Não gostam pois não????

Continuação de uma boa noite, dentro do possível.
De antiego a 25 de Agosto de 2008 às 01:46
Claro que a lei tb se aplica aos fins de semana. Metam uma coisa na cabeça: uma coisa básica da lei é não permitir que alguém seja importunado, sobretudo na sua saúde.
De antiego a 12 de Dezembro de 2009 às 01:51
Acho que a senhora fez aqui uma consfusão que deve ser rectificado. Leia, por favor, de novo o post. O Horário mencionado não se aplica ao ruído de vizinhança. Esse é o mito que se quer ver aqui quebrado.

Parece que falhei ao tentar salientar que ruído de vizinhança não se pode fazer nunca. Ou seja, nem chega a haver horário. Nem depois nem antes das 10 da noite, nem durante a semana, nem ao fim de semana - como seria lógico para uma pessoa com mais de 30 anos, que sabe pensar pela sua cabeça.
De Alex Codo a 1 de Outubro de 2008 às 19:07
Ahuahauhauahau, o mito existe inclusive no Brasil, uma pena que a tua fundamentação não me serve, mas as 22 h segue como sinônimo de sabedoria. Então, se produzo um zilhão de decibéis às 15 h, estou na conformidade de alguma coisa e, que se danem os vizinhos!!! hehehe.
De antiego a 21 de Março de 2009 às 23:25
22 horas são as horas até às quais podes telefonar para uma pessoa, sem o risco de a incomodares. Morde-me agora esta gaja aqui de baixo que diz que quem quer uma casa sossegada que a compre no campo. Retardar a mentalidade?
De a.s a 21 de Março de 2009 às 13:54
As pessoas sao muito mesquinhas,so se lembram do cu deles.Se nao querem ouvir a musica ou o barulho do ou dos vizinhos tivessem pensado nisso antes de comprarem casa,os vizinhos nao sao obrigados a deixar de ouvir musica so porque alguns doutoures querem dormir ate tarde porque fora para a discoteca ate as tantas na sexta .As pessoas so se lembram de implicar com o barulho dos outros em casa ,mas ha coisas piores quando vao a uma festa de aniversario ao restaurante ou almocar com os amigos fartan-se de fazer barulho falam alto dizem palavroes,etc e nao pensao tambem que a pessoas que la foram comer que querem estar a comer sem algazarra,e eu sei o que digo pois sou empregada de mesa ,e oico todo o tipo de parvoices ,por isso deixem de ser mesquinhos e parem de olhar so para o vosso umbigo,se queriam silencio vao para um convento,comprem um monte alentejano,ou vao viver para o campo.facam um favor a sociedade,saiam da cidade e nao incomodem as pessoas que tem alegria de viver ,velhos ja ha muitos.
De antiego a 21 de Março de 2009 às 23:14
Palavras para quê, Se uma pessoa não tem o direito de estar sossegado na sua própria casa?
De VB a 19 de Abril de 2009 às 15:44
A velha chegarás ou não,mas não me pareces um Humano(a) mas sim um Animal
De Anónimo a 13 de Agosto de 2009 às 18:54
mas no campo também há quem se incomode com o barulho. Vivo num sitio sossegado e lindo. são 5 moradias e todas habitadas, mas o meu vizinho da frente incomoda-se com o barulho do meu aspirador num domingo as 8 e tal da manhã quando limpava o meu carro. isto não é uma tarefa de todos os dias é uma vez por mês e nem sempre.
De oblogdogui a 23 de Setembro de 2010 às 21:21
aspirar às 08h e tal da manhã? e ainda por cima a um domingo? LOL
quem no seu perfeito juízo acorda cedo para aspirar a um DOMINGO?
..."mas o meu vizinho da frente incomoda-se com o barulho do meu aspirador num domingo as 8 e tal da manhã quando limpava o meu carro."
se calhar você queria que lhe fosse oferecer um croissant e um cafézito enquanto aspirava...
..."isto não é uma tarefa de todos os dias é uma vez por mês e nem sempre." são palavras suas. Já agora, se é só uma vez por mês, pq não aspirar ao sábado? Não às 08h e tal mas pq não depois das 10h. Seria bem mais sensata da sua parte.
Haja bom senso...!
De António a 12 de Dezembro de 2009 às 00:02
Argumento pobre, diria até ignorante.
1- A diferença entre o direito de ouvir musica e obrigar os outros a ouvir musica é no mínimo a mesma entre polo norte e polo sul. Que são ambos brancos, estão separados pelo resto do planeta e nunca se vão encontrar.
2 - comparar o que se passa num qualquer restaurante e um edifício de habitação é no mínimo, uma resposta de quem olha apenas para o próprio traseiro . Para este caso diria, muda de emprego se não queres ouvir barulho no restaurante onde trabalhas, podes sempre dedicar-te à pesca que é mais silenciosa.
Algo me diz ainda que daqui a uns anitos, se lá chegares, vais ter que morder a língua, pois garanto-te que não vais para mais nova e vais ter vizinhos como a maioria de nós, a não ser que mudes de vida ou te saia o euromilhões e aí sim possas escapar-te ao malfadado condomínio.
Já agora o Alentejo na tua opinião deveria ser um enorme condomínio provado para velhos. Isto demonstra a inteligência argumentativa que vai na cabecinha de uma empregada de mesa e que algo me diz, que não irá muito mais longe do que já está.
Faz um favor à sociedade, vai viajar, vai estudar mais.
3 - "As pessoas são muito mesquinhas" - são e tu és uma pessoa, logo tens direito à tua mesquinhas , mas tens também a obrigação de a controlar para não incomodar os outros mesquinhos que também têm os seus direitos.
Mais, a postura de quem é pisado nos seus direitos, aos olhos dos outros é sempre de mesquinha, até lhes tocar a mesma dose e é aí que aprendem que afinal todos temos direitos e obrigações, gostemos ou não deles.
Relativamente ao assunto "Barulho até às 10 da Noite" estou claramente de acordo em que a lei é clara sobre o assunto, sim temos o direito de fazer barulho e a obrigação de o evitar, não incomodando os demais, tendo estes o direito de se queixar. Sendo este normalmente o maior problema, se alguém se queixa é automaticamente rotulado de chato, mesquinho, e coisas piores. Pois pessoalmente irei confrontar sempre os causadores de ruído sejam a que horas for e se não pararem, chama-se a polícia , e se não resolver, utiliza-se a psicologia invertida, volto à carga. Já que não tenho descanso, também não lhes dou descanso. As mentalidades, em determinadas sociedades alteram-se com a educação, noutras apenas a Lei de Pavlov funciona. Toca-se á campainha e o animal vai baixar a música.
Mais um aparte, sempre que confrontei alguém por causa de musica alta a qualquer hora do dia, teve sempre o efeito desejado, levou mais ou menos tempo, mas baixaram a música, uns fizeram birra e até me disseram que iam fazer pior, mas reconsideram sempre, porque lá no fundo acham que ganharam a discussão e gritaram sobre os seus direitos. Alminhas tristes digo eu, que necessitam de utilizar argumentos retalhados da lei para se fazerem ouvir, e mais triste ainda, fazerem-se ouvir por um vizinho que quer apenas paz e descanso. Gritem sim com com toda essa paixão , mas por terem melhores ordenados, serem tratados condignamente pelos patrões, vivam sim, sem necessitar de atropelar os outros.
Portanto senhora empregada de mesa, deveria saber antes de o ser que a grande maioria dos restaurantes são barulhentos e ouve-se o que se quer e o que não se quer. Tivesse estudado para gourmet e fosse trabalhar para o Tavares Rico.. ou outro qualquer onde o ruído não é concerteza um problema e as pessoas se comportam de forma diferente àquela que está habituada. Como vê é muito fácil utilizar o mesmo tipo de argumento, basta olhar apenas para o olho traseiro próprio.

Aos comentários idênticos ao da senhora empregada de mesa, pois enfim, terão mais tarde ou mais cedo o que merecem... a própria vida vai encarregar-se disso.
Infelizmente este é um problema que irá estar sempre presente desde que haja duas pessoas a viver lado a lado e cada uma achar que o seu umbigo é que é o presidente da junta.
Tenho dito, e peço desculpa por ter o direito de responder a gente parva. E em vez de direito, deveria ser obrigatório responder a gente parva, sobre a pena de multa de quem o não fizesse. Devaneios, mas tenho o direito a eles sem chatear muito os outros.
Passem bem.
António
De antiego a 12 de Dezembro de 2009 às 01:45
Muito obrigado por ter respondido a esta imbecil por mim. Eu deveria-o ter feito, só que não liguei na altura ou deu-me a preguiça. Depois esqueci-me e já nem me lembrava deste comentário que não devia passar em branco.

Como dizia a mãe de um amigo meu, às vezes dá vontade de viver na Suiça.
De RMiguel a 1 de Julho de 2011 às 15:27
Muito bem.....
De CP a 28 de Agosto de 2013 às 15:25
Sr. António, tudo dito, mais palavras só destabiliza gente ignorante , eu tenho uns parasitas no meu prédio que viram morcegos de noite e é um barulho que não se pode, desde falar educadamente com eles até a polícia lá ir bater todos os dias nada adianta. Preciso de descansar , pago impostos , sou útil á sociedade , não sou santa mas sou uma pessoa de bem e tenho de levar com estes parasitas da sociedade que nada fazem a nao ser importunar os outros, tanta gente boa que morre e esta gente que não anda cá a fazer nada ,ada lhe acontece, triste mesmo , que justiça é esta? ando a pagar esta casa há 25 anos e tenho de me mudar porque quero Paz depois de um dia de trabalho? é justo? Não , não é!!!
De antiego a 7 de Setembro de 2013 às 00:01
Parece que o barulho, sendo terrorismo psicologico, ou assédio moral (como também lhe chamam) é uma coisa dificil de provar.
De CP a 12 de Setembro de 2013 às 23:27
O meu azar e a sorte destes parasitas é de eu não morar nos Estados Unidos, pois de certeza que já não estaria em liberdade. Cansada , exausta de não dormir, noites seguidas com o barulho destes c... .. ir trabalhar , com uma mae que necessita de cuidados de noite a ter de vigiá-la , o pouco que se pode dormir é quando decidem sair as 4h da manha , assim até mais ou menos ao regresso deles se pode descansar antes de levantar tipo zombie para ir para o trabalho.E a raiva é que ninguém faz nada, nem administrador nem senhorio, que tento contactá-lo algures na madeira e permanece incontactável.
De patricia a 30 de Março de 2010 às 12:29
Adorei o teu comentario!
Haja alguem k me entenda =)
De Anónimo a 30 de Março de 2010 às 12:31
Adorei o teu comentario e que concordo plenamente era pa ti que escreveste:
De a.s a 21 de Março de 2009 às 13:54

Um bem haja =)
De oblogdogui a 23 de Setembro de 2010 às 21:22
aspirar às 08h e tal da manhã? e ainda por cima a um domingo? LOL
quem no seu perfeito juízo acorda cedo para aspirar a um DOMINGO?
..."mas o meu vizinho da frente incomoda-se com o barulho do meu aspirador num domingo as 8 e tal da manhã quando limpava o meu carro."
se calhar você queria que lhe fosse oferecer um croissant e um cafézito enquanto aspirava...
..."isto não é uma tarefa de todos os dias é uma vez por mês e nem sempre." são palavras suas. Já agora, se é só uma vez por mês, pq não aspirar ao sábado? Não às 08h e tal mas pq não depois das 10h. Seria bem mais sensata da sua parte.
Haja bom senso...!
De Monteiro a 10 de Maio de 2009 às 20:24
Neste país não vale a pena criar leis, pois NINGUÉM as faz respeitar. Temos um caso aqui, no Algarve, apresentámos várias queixas a GNR, Junta de Freguesia, Câmara, e problema continua. Como o nosso estado e os políticos estão- se marimbando para o bem estar das pessoas, ninguém é responsável. Há dezenas de anos que moro num país CIVILIZADO nunca lá vi o que já cá vi há meses. Portugal ainda não está mentalisado como um país sério, vários turistas já me disseram que nunca mais cá voltavam, e depois queixam-se que os hotéis estão vazios. Depois vão pedir dinheiro a União Europeia...para comerem...
De antiego a 11 de Maio de 2009 às 11:22
Grande merda. O grande lema, como uma vez escreveu um estrangeiro a viver cá, é: Quem está mal que se mude.
De Dinis a 10 de Agosto de 2011 às 20:43
boas, sou novo aqui....queria responder ao facto de estar em Portugal e a culpa ser do país: moro numa moradia, e tenho um vizinho que vem de SUÍÇA" passar 2 meses de férias todos os anos. aqui é um sossego até ele chegar, a partir do momento em que chega temos direito a discoteca todos os dias e noites............

e vem da SUIÇA, mas o cérebro continua a ser de um anormal.
De bruno a 11 de Setembro de 2009 às 07:43
só eu quando quero fazer barulho seja a que hora for a esposa diz para meter os fones...seja a ver filmes a altos berros ou no pc a jogar fps...
e os vizinhos de cima as 3 e 4 da manha pareçem a moviflor no inicio do mes em que todos vao arredar moveis e outros...só visto...SILENCIO QUE SE VAI CANTAR O FADO!
já nem a essa altura se respeita quanto mais...
De antiego a 12 de Dezembro de 2009 às 01:54
:-) Pois é, caricato, se muitos nem respeitam o depois das 10 da noite...
De Giovanna a 29 de Outubro de 2011 às 14:57
Meu eu só to perguntando até que horas eu posso escultar musica alta aos fins de semana e ninguem me responde
De antiego a 30 de Outubro de 2011 às 15:09
As leis regem-se pelo bom senso. O meu om senso diz-me que ninguém deve incomodar ninguém, na medida do razoável. Claro que se uma pessoa vier ter comigo e me disser que a minha camisola amarela o está a incomodar, eu vou achar isso idiota.

Portatanto, a lei diz que não devemos fazer alarido seja a que hora for, se isso for incomodar outras pessoas.
Todos nós devemos ter tacto nestas coisas. Ás vezes podemos fazer barulho, incomodar os vizinhos e eles nem se queixarem. Se calhar vamos pensar que como ninguém se queixa, ninguém se sente incomodado. O que pode ser bem falso. Devemos ter a certeza que não incomodamos ninguém.

A minha casa faz barulho devido a bebés e mesmo assim eu me preocupo em perguntar aos vizinhos se eles fazem muito barulho. Temos que ter tacto até moramos numa vivenda no meio do deserto do Saara.
De José a 10 de Fevereiro de 2012 às 01:36
Mas, responde-me lá a isto. Eu estou na minha casa, no meu quarto e o meu vizinho vem-se queixar que me ouve a andar no meu quarto e isso incomoda-o. sou estudante e quando estou a escrever a minha tese gosto de andar de um lado para o outro para pensar nos assuntos. Percebo, mas tendo em conta que não faço muito barulho, não estou a fazer nada de extraordinário, não estou a fazer obras nem tenho nenhuma banda, acho que não há muito que possa fazer.
Claro que concordo que as pessoas têm o direito de estar sossegadas dentro da sua casa, mas parece-me que eu também tenho o direito de andar dentro da minha casa... Devia era haver limites estabelecidos de sonoridade para não haver chatices nem para quem é injustamente acusado, nem para quem justamente acusa...
De antiego a 10 de Fevereiro de 2012 às 22:41
Mas como vais medir os limites? Estás a imaginar fiscais irem lá a casa e pedirem-te para andar enquanto medem o ruído no andar de baixo?

Mora no bom senso.

Realmente pode haver gente mais sensivel e comichosa. Já tivemos um vizinho assim. Nesse caso penso que deve haver um meio-termo. Eu tentaria ser mais cuidadoso mas chamaria a atenção que o barulho que faço é muito pouco e às vezes não posso evitar.
De António W a 5 de Março de 2013 às 03:04
Viver em condonínio obriga a respeitar os outros e manter boa vizinhança. Ninguém tem o direito de incomodar os outros e por isso existe lei a regulamentar. Se por ventura incomodar, peça desculpa e evite repetições.
Isto são regras básicas do civismo. É por pequenas coisas destas que se vê que o país é ou não evoluído. Se isto funcionar, o país com certeza que funcionará no resto.
Cumprimentos.
De António W. a 5 de Março de 2013 às 03:11
Que idade tens José? Já deves ser maior penso. É que pareces um miúdo nesse teu comentário. Claro que podes andar de um lado para o outro, mas sem sapatos ou botas que incomodem os outros.
Vê lá se te comportas como um homensinho e pede desculpa aos vizinhos, ok?
Cumprimentos e porta-te bem.

Comentar post

Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds