"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Lei do Ruído 2017

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

.arquivos

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Segunda-feira, 4 de Junho de 2007

Geração rasca (outra vez)

Decidi-me por este título porque nada como um bom cliché com aroma maldizente, como cartão de visita.

 Ainda hoje não sei quem criou a geração rasca. Na altura fui lacónico:

- O gajo que chamou a esta geração de rasca é um grande panasca (Só para lhe dar razão).

Resta saber se o gajo contribuiu para a geração rasca, com um filho ou dez.

 O valor de uma geração mede-se, fundamentalmente, pela capacidade de criar a próxima geração. A geração que veio da ditadura e ainda hoje é viva, tem, também, as suas caracteristicas. Era a geração em que os homens que andassem com os filhos ao colo e fossem maridos e pais extremosos, eram rotulados de maricas. Esta era a geração em que os homens casados que não fossem às putas, eram maricas. Esta foi a geração dos novos ricos pós 25 de Abril. Esta é a geração que, em muitos casos, tem um complexo de inferioridade em relação à seguinte, de doutores e engenheiros.

 

 A geração rasca é, naturalmente, uma geração com mais formação que a geração Salazar. A geração rasca é uma geração que anda ao colo com os seus filhos. Esta é a geração que tem outro vocabulário como afecto.

 Já se desmistificou a geração rasca. O pessoal deixou de levar a sério as palavras de um idiota recalcado. Todos nós chegamos à conclusão que todas as gerações parecem ter em comum o paternalismo, desde o antigo Egipto.

 Já me estou a ver, daqui a uns anos, a virar-me para os meus filhos e exclamar irado:

- Eu não sei de que é que vocês são feitos!

 

Havia de ser giro este sinal de senilidade.


publicado por antiego às 13:08
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
9 comentários:
De nuno a 11 de Junho de 2007 às 12:18
Antiego , não sei qual é a tua colheita, a minha é de 75. Já na altura éramos chamados de geração rasca, creio que sobretudo derivado a alguns protestos estudantis menos conseguidos e alguns de mau gosto.

Mas o que dizer da geração de agora, dos basofes e das pitas, dos morangos com açucar e dos telemóveis, dos SMS e do Messenger . Parece-me que a minha (nossa?) geração pouco teve de rasca comparada com a actual.

Cumprimentos.
De antiego a 11 de Junho de 2007 às 20:17
uI, nao vamos fazer agora a mesma merda que fez o panasca.
De Maaf a 16 de Janeiro de 2008 às 09:44
Claro que tens razão!!! Já para não esquecer o facto de que os homens agora podem ajudar as mulheres (não só em pegar nos filhos ao colo) em todas as lidas diárias... De uma forma geral, a nossa geração rasca é muito melhor que a geração Salazar...
De antiego a 16 de Janeiro de 2008 às 11:35
Nesse caso, onde fica a frase tão repetida "Não há homens como antigamente"?

Que vem do teu post "homens!"" em
http://maaf.blogs.sapo.pt/67018.html
De Maaf a 16 de Janeiro de 2008 às 14:41
Tudo o que eu queria era um bocadinho mais de delicadeza, companheirismo e CAVALHEIRISMO da parte dos homens da minha vida!!!!
Mas contigo por perto, tenho que ter muito cuidado com o que desejo!!!!
De antiego a 17 de Janeiro de 2008 às 14:16
Ui, maaf, essa ultima frase arrepiou-me todo. Comigo por perto... desejo? Ui.

Sinto-me tocado ao exprimires essa necessidade. Se calhar, como dizem os VIolent Femme "I guees it's got something to do with luck".
Há montes de homens assim. Se calhar sou é feios LOL LOL LOL LOL LOL
De Maaf a 17 de Janeiro de 2008 às 14:32
É que vieste logo desmitificar o cavalheirismo....
Se calhar relembras-te-me que afinal, eles não eram assim tão homens!!!
De antiego a 17 de Janeiro de 2008 às 15:26
Ser é homem é ser cavalheiro !? Muitos discordariam de tal. Até achariam ser cavalheiro um comportamento meio maricas.
Ser cavalheiro, para mim, é tratar bem uma mulher, não é praticar meia dúzia de etiquetas.
A cena é que se sabe que muitas mulheres, quando são bem tratadas, desprezam quem as bem trata. Ou seja, acabam por preferir quem as maltrata. Depois queixem-se. Não digo que isto seja exclusivo da mulher, é um comportamento humano.
De Marco Martinho a 10 de Fevereiro de 2010 às 18:02
Geracao Rasca... ainda outra vez.

Descubri este excelente comentário quase por acaso. ( do Sr. antiego)

Excelente mas nao deixa de ser lacónico.
Eu vou tentar ser o mais sincero possível, sem com isto querer ferir os meus sentimentos e os sentimentos dos demais que eventualmente irao ler estas palavras.

Eu penso que a Geracao Rasca ainda está muito mistificada e ainda com muitos anos de vida pela frente, felizmente ou infelizmente, pelo menos da minha parte.
Nao nos pudemos esquecer que muitos da dita geracao, estao agora na verdadeira idade adulta ou seja entre os 25-35 anos de idade.
Esta é a idade do " vai-ou-racha", como se costuma dizer e dito isto, agora é que todos nós vamos ter de provar se esse rótulo realmente poderia ser válido, se é que alguma vez pudesse fazer sentido.
Todos nós dizemos aos outros e a nós mesmos que nao temos de provar nada a ninguem.
Esta será a maior mentira que já alguma vez ouvi.
O objectivo daquele comentário foi o de criar em nós, a Geracao Rasca, um sentimento de derrota sem limites e que deixou muitos de nós sem forca para vencer uma guerra que nem sequer ainda tinha comecado.
A guerra das nossas vidas.
Aquele comentário foi para mim a génese do terrorismo psico-juvenil que ainda hoje vai afectando as novas geracoes.
Isto faz-me lembrar as aulas de História, quando eu ouvia dizer que em muitas guerras se matavam os filhos e as mulheres grávidas para depois nao ter de se lutar com exercitos vingativos vinte anos depois.
Pois é meus amigos...nao nos mataram a todos e agora estamos aí para a Vinganca.
Governos e muitas outras instituicoes foram indirectamente responsáveis por muitos dos nossos fracassos , sem dúvida, mas nao nos pudemos acomodar a esta demagogia e cair exactamente na armadilha que nos foi preparada.
Nao nos pudemos nunca esquecer das nossas culpas para ir logo a correr esconder os nossos falhancos em bodes expiatórios convenientes como a dita Geracao Rasca e muitos outros lugares comuns e estéreotipos que tantas vezes nos fazem sentir confortáveis com as merdas que fazemos com as nossas vidas.
A culpa a quem fez mal ou a quem nada fez para mudar o que nao está correcto.
Nao se pode só atirar pedras aos Governos e depois ficar em casa no sofá quentinho ou em discotecas por esse mundo fora a afogar mágoas e a chorar que somos todos uns miseráveis só por que alguem nos chamou um nome feio á muitos anos atrás.
As culpas ninguem as quer.
As desculpas, essas ... sao como as cavidades anais...todos nós temos uma.

Um grande abraco a todos os queridos leitores.

M.Martinho

Comentar post

Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds