"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Lei do Ruído 2017

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

.arquivos

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Sexta-feira, 7 de Novembro de 2008

Conseguiria ser Psicologa(o) ?

            <<Meu marido me traiu com a minha melhor amiga, a minha irmã, a minha cunhada (mulher do meu irmão), e diz-me que eu não sei da missa nem a metade. Está desempregado há 3 anos, acabou-se-lhe o subsidio de desemprego, está a acabar com as minhas poupanças, levantando dinheiro da nossa conta conjunta todos os dias, para os seus vicios, inclusive do jogo. Ando uma pilha de nervos, até já me senti tentada a vingar-me pelas traições dele. O vizinho voltou a dar em cima de mim e qualquer dia temo ceder. Eu sei que é errado, mas não consigo parar de pensar no vizinho, e em como o meu marido se divertiu e não me liga afectiva e sexualmente. Que hei-de fazer?>>

 

            Cara A., A sua é uma situação muito dificel. Sente-se muito zangada com o seu marido e é natural que a revolta se revista em tornos de ódio vingativo. Mas relaxe, tenha paciência. Não procure a troca de afectos negativa. Vingar-se não vai resolver a situação.

 

            O melhor é dar tempo ao tempo. Perdeu uma batalha mas não perdeu a guerra. Deve estar aberta ao diálogo e conjuntamente com o seu marido, empenharem-se em resolver os vossos problemas conjugais. As infedilidades acontecem, hoje é você, amanhã sou eu, mas o mais importante é ser tolerante e saber perdoar. Tem que recuperar a confiança em si mesma para poder recuperar a confiança no seu marido.Todos nós temos as nossas fraquezas e não serei eu, ou você, a julgar o seu marido, Talvez ele ao envolver-se com pessoas do seu circulo afectivo estivesse a transmitir-lhe um afecto transitivo que dificilmente consegue-lhe transmitir directamente. Provavelmente o seu marido foi uma criança muito carente com pais muito ausentes e tenha imensos receios em tirar a máscara perante si, dando-lhe um insustentável sentimento de vulnerabilidade. Tem que dar tempo ao seu marido e trabalharem os afectos.

 

            Cabe-nos reinventarmo-nos a nós próprios, investir na relação com o nosso parceiro, dar-lhe espaço e criarmos espaço para nós próprios, não negligenciando o terceiro elemento: nós, a relação.

            Veja esta provação como uma experiência, uma oportunidade que a vida lhe deu para aprender. E que seriamos nós sem os tempos de sofrimento? Não dariamos valor aos tempos de bonança.

 

Acredite em si, acredite em vós

 

(este artigo foi altamente e proficuamente inspirado em Traição no casamento)

 

publicado por antiego às 16:54
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
2 comentários:
De Anónimo a 14 de Outubro de 2009 às 01:14
loooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool

Tirando a amiga foi só com familia. Não é grave.
De antiego a 15 de Outubro de 2009 às 11:41
A minha luta para desmascarar os psicologos continua

Comentar post

Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds