"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

. Crise e Poupança

.arquivos

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Sexta-feira, 6 de Março de 2009

Viver ou ter Filhos

            Quem tem filhos mete-se em sarilhos. Os filhos só dão trabalho, roubam tempo, dinheiro e paciência. São mil e um os perigos que espreitam os filhos e temos que estar atentos. Todo o cuidado é pouco.

            As crianças são egoistas, básicas e imagine-se, de uma infantilidade…. IRRA! Atura-las é uma coisa penosa. O estado devia pagar bem esse trabalho. É o tal trabalho invisivel, ora bolas. Ou só deviam tratar de crianças as profissionais. “Façam os filhos que nós cuidamos deles”. O pessoal devia fazer filhos e mete-los numa creche interna, subsidiada pelo estado.

            Porque é que as pessoas insistem em criar seres irritantes que só lhes dão trabalho? Aliás, como é que alguém foi capaz de criar um ser irritante como eu? Os meus pais eram uns inconscientes ou não tinham mais nada para fazer.

 

            Há uns 20 anos atrás, as pessoas olhavam para um cinquentão solteiro e sem filhos, como um coitadinho. Coitado, não casou. Por outro lado, um trintão solteiro era visto com graça. Eh eh, esperto, não casou, granda playboy. Lembro-me de ter visto um programa na velha RTP1 que apresentava um estilo de vida alternativo – entrevistavam um homem quarentão que não tinha casado nem constituido familia. Um homem de nivel cultural acima da média. Uma espécime rara. Que raio fará este homem? Vamos ver o que ele pensa e como ele vive. Só me lembro de ele ter dito que não optou por uma “vidinha”. Para ele, vidinha era casar e ter filhos. Realmente é uma vida desinteressante, é o que toda a gente faz, ou fazia. Quem é que pode produzir com filhos a gritar à volta? Quem é que pode viver tendo filhos?

 

            Hoje, estilo de vida alternativo, e verdadeiramente radical, é ter essa enorme quantidade de 3 filhos e fazer parte da APFN – Associação Portuguesa de Familias Numerosas.

            Dantes os solteirões eram vistos como uns anormais. Os solteirões multiplicaram-se, e hoje já se defendem muito bem. Acham estes que anormalidade é ver homens a passear crianças.

 

            Discute-se ter filhos ou não. E as razões que oiço, das pessoas, apologistas da paternidade, são demasiado racionais. O dinheiro faz o mundo girar, até o tempo se tornou dinheiro, e chega-se a este raciocinio mercantil:

- Vou ter filhos e atura-los, para, na velhice, ter alguém que cuide de mim.

 

            Bolas, bolas. Ter filhos é uma coisa natural. Dizem até que é uma necessidade biológica. Para mim, será, mais especifica e racionalmente, uma necessidade afectiva. È dificel de discutir ter filhos ou não. Ou se tem ou se não tem. Ou se gosta, ou se não gosta.

            “O sexo e a cidade” manda, e formou uma geração inteira de mulheres muito senhoras da sua vagina. Segundo esta série, como já escrevi aqui, as mães são as pessoas mais tristes e patéticas do mundo. Quem sabe viver a vida e se diverte a valer, são as mulheres solteironas. Sexo é vida.

 

            Quando tinha 3 anos brincava com os meu carrinhos. Aos 14 jogava computador com o meu maravilhoso spectrum. Aos 18, não parava em casa. Era só festas, discotecas. Aos 25 andava a conhecer mundo. Aos 35 ando com crianças ao colo.

           

            Não, não me apetece apanhar aviões e conhecer mundo. Não entraria numa discoteca nem que me pagassem. Assim, a gente vivaça e que se diverte como ninguém, pode deixar a tarefa de ter filhos, aos pobres de espirito, que nada de mais interessante têm para fazer, e que não gostam de sexo.

 

            Gostas de sexo a valer ou queres ter filhos?

 

            No entanto, imagino-me como seria se chegasse aos 80 anos e olhasse para trás, sem que tivesse um filho ou filha

- Foda-se, o que é que eu andei a fazer nesta vida?

 

            Salva-me esta frase brilhante: “o meu objectivo na vida é ser feliz”.

            Pois, e vive cada dia como se fosse o ultimo, vive um dia de cada vez, se voltasse atrás faria tudo de novo, e confesso que vivi.

publicado por antiego às 12:11
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
2 comentários:
De Francisco a 11 de Março de 2009 às 20:28
Respeitosamente ressalvo...

A Felicidade não é um objectivo, mas sim uma escolha...

Gosto muito do que leio aqui.

Cumprimentos...
De antiego a 12 de Março de 2009 às 01:19
As suas palavras são uma bálsamo para o meu Ego. Fico agradecido.

Sim, já pús em causa, em outros blogs (O Interno Feminino) se muitas pessoas querem realmente a felicidade. Mais vale ser um objectivo que uma escolha.

Comentar post

Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds