"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Lei do Ruído 2017

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

.arquivos

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Segunda-feira, 9 de Março de 2009

Wonderful Life

            É quando penso nos meus amigos que me dá para o teatro, para ser drama-queen.

            Toda a gente sabe que a amizade foi demais banalizada. Quando tal, descobrimos que somos amigos de uma pessoa com a qual só convivemos umas 4 vezes, durante pouco mais de uma hora. Mas atenção, já nos conhecemos há 5 meses.

            Eu penso que a moda da amizades passou um bocado. Aquela moda em que as mulheres diziam que o mais importante na vida era a amizade. Evidentemente, defendiam-se do amor. O amor não, é uma merda, a amizade sim, é a coisa mais nobre que existe. Toda esta lenga-lenga deu-me uma volta ao estômago, de tal maneira, que me apeteceu não ter amigos. Se chamasse amigo a certas pessoas, concerteza as estaria a insultar de puta para baixo.

 

            Desde muito cedo, o meu irmão mais velho incutiu-me a ideia de que não existem amigos. Tal como há gente que acredita que o amor é uma fantasia que só existe nas lovesongs e outras obras artisticas, a amizade era uma pura fantasia, uma inocência impossivel de acontecer na dura realidade. As pessoas eram simpáticas, muito amiguinhas, sociáveis, mas no fundo queriam a nossa desgraça e só esperavam pela menor oportunidade de nos verem no chão. Uma hipócrisia. Amigos, amigos, competição à parte. Ninguém genuinamente se interessaria por outra pessoa.

            De facto, até aos meus 18 anos eu próprio confirmava essa certeza do meu irmão, rodeado que estava por reles amigos adolescentes. Lá está, a experiência dos mais velhos.

 

            Foi preciso ir para a universidade para descobrir a amizade. Afinal a amizade existia mesmo, pelo menos com certas pessoas. E o mundo passou a ser menos feio porque as pessoas não eram só mesquinhez.

 

            Grandes amigos só tenho 3, feitos nesses tempos da Universidade.

            São pessoas pelas quais sinto um grande afecto, admiração e gratitude.

            Vejo o sortudo que eu sou, a sorte que eu tive de estas pessoas se terem cruzado no meu caminho. È dificel compreender como é que me deixaram ser amigo delas. Parece-me que estou sempre em divida para com elas, pois não creio que alguma vez eu lhes dê mais do que elas me deram a mim.

            Afinal, o que é que viram em mim? Como é que foram capazes de me aturar tanto e tanto tempo? É um privilégio pessoas tão distintas, especiais e integras considerarem-me seu amigo e quererem realmente saber de mim. Devem ser os seus sentimentos paternais/maternais.

            Chuif, eu avisei que me dava para o drama.

música: Wonderful Life - Black
publicado por antiego às 15:47
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds