"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

. Crise e Poupança

.arquivos

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Domingo, 24 de Maio de 2009

Paulo Alexandre e a geração do Independente

            Não é o cantor Paulo Alexandre desse lindo hino português que é o “Vinho Verde”. Aliás, ó idiotas que disseram que o nosso hino está desactualizado, aqui está uma boa opção: “Vamos brindar com vinho verde que é do meu Portugal….”.

            O PA de que vou falar trata-se de um crítico de cinema que escrevia para o jornal o Independente. Este jornal era um bom viveiro de pedantes. Entre outras coisas, divertiam-se a escrever artigos que eram autênticos plágios a livros inteiros. Estou-me a lembrar de um artigo que era um decalque do livro “O cú através dos tempos”. Também se divertiam a cortar na casaca a tudo e a todos. Este jornal fez escola. Considero que este jornal formou a geração a que eu chamo “A geração do Independente”. Era ver os universitários todos malucos, chegada a sexta-feira, a comprarem o jornal onde pontificava o idiota do Miguel Esteves Cardoso.

           

            Nunca me esqueci do nome do critico Paulo Alexandre porque, primeiro é homónimo do referido grande cantor, depois porque o gajo teve o mérito de me chocar ao ponto de eu ter escrito uma carta para o Jornal onde escrevia. Nunca cheguei a enviar a carta. Primeiro, li a critica ao filme do Akira Kurosawa: “Os sonhos do próprio”, estou a brincar, o titulo é “Os sonhos do Alkira Kurosawa. Não é que nesta critica ele aconselha o velho a dar um tiro na cabeça ! Entre outras coisas, delirava ele: “onde é que o gajo viu o olho?”. Há uma cena no filme, em que num conto sobre Hiroshima, se fala num olho gigante. O critico queria dizer: onde é que este idiota foi desencantar aquele olho?

            Na mesma edição, fazia uma critica a outro filme onde aconselhava o realizador a ir plantar batatas. Há que dar valor a este crítico: publicava a sua foto nas criticas. E pela sua foto percebia-se a necessidade vital que ele tinha em cortar na casaca da maneira mais bruto-ordinária.

            Como nunca enviei a carta, estava a dever esta publicação.

 

            Paulinho, mete uma coisa na tua cabeça: não foi o Akira Kurosawa que viu aquele olho. Foi o olho que viu o Akira Kurosawa. Mas isto é uma coisa que os reles de espírito nunca compreenderão acerca da criação e dos criadores.

 

publicado por antiego às 04:43
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds