"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Lei do Ruído 2017

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

.arquivos

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

Grande Escritor, Pessoa Banal

            É perfeitamente lógico que pensemos que os grandes escritores sejam pessoas super-interessantes com quem não hesatariamos em passar um serão com eles a conversar até às 7 da manhã. Descobri que esta ideia é um grosso mito.

            Aliás, para o que nos é mais próximo basta ver o José Saramago a falar. Quando associações de cegos se insurgiram contra o filme baseado no livro “Ensaio sobre a cegueira”, Saramago, estupefacto, disse algo do género:

- Quer dizer… a estupidez não escolhe entre cegos e não cegos.

            Enfim, o homem a falar… mais valia emitir comunicados escritos. Há

um documentário espanhol, penso sobre D. Quixote de la Mancha, one o novelissimo escritor intervem  a comentar frequentemente. Xiça! Aquilo é arrepiante. O homem nem fala português, nem fala Espanhol, é uma mistura horripilante das duas linguas.

 

            Mas o que me convenceu da ideia que um grande escritor pode ser uma pessoa super-banal foi a Isabel Allende. Quando vi anunciada, na TV, a entrevista com a Allende, fiquei logo excitado, não podia perder. Ao que o meu caro amigo cinico comentou:

- A Isabel Allende não é para se ouvir, é para se ler.

 

            Comprovou-se. Revelou-se uma mulher banalissima, um manto de clichés femininos, pegado. Algumas pérolas da engrevista:

 

1 – “os sonhos são altamente, quando acordo tiro notas sobre os meus sonhos nos papeis”.

 

2 – “O meu companheiro é apenas um amante”.  Quis vincar que o seu companheiro era só uma coisa sexual, um gajo para a montar. Podia ser aquele, como podia ser outro. O maior desprezo e independencia pelo macho.

 

3 – Ficou super-excitada ao ver um filme onde Antonio Banderas aparece nú. Aliás, sugere que viu o filme só para ver o actor nú.

 

4 – Acha a adaptação do seu “A casa dos Espirito” muito licita. É uma versão, diz ela. Ok, só compreendo isto se o escritor estiver numa de politicamente correcto. Contudo exige-se mais de um Artista. O que eu acho é que o filme (por sinal filmado em Lisboa) assassina o livro. Distorce a personagem principal, a Clara.

 

            Mais do que se diz, era a imagem de uma mulher tonta que ela dava.

 

            Ó que caraças, preconceitos positivos para que vos quero? Então não é de esperar que o pessoal ligado às Artes, com sucesso, aclamados pela critica e público, sejam as pessoas mais interessantes do mundo? E que artistas mais interessantes senão os escritores? Os gajos até podem ser bué de feios, mas não lhes deve faltar assunto.

           

            Em boa verdade vos digo que já gozei do estatudo de escritor. Nos tempos da universidade constou-se no meio que eu escrevia livros. È verdade, escrevi dois. E para algumas moças eu tinha uma aura especial de escritor, quiça poeta, de gajo mais iluminado.

            Anos mais tarde achei piada quando vi o filme “Finding Forrester” com Sean Connery. O escritor mais maduro dizia ao escritor jovem que até os maus escritores iam para a cama com mulheres, por serem escritores.

            Eu era um mau escritor. Por acaso, os meus amigos leitores adoravam o que eu escrevia e estavam convencidos que merecia a pena tentar publicar aquelas coisas. Embora eu pudesse sonhar em publicar, não seriam aquelas obras que eu escrevi, a não ser que levassem uma tal segunda mão que fossem quase totalmente re-escritas, LOL. As ideias eram boas, quiça algumas geniais, mas muito mal escritas.

            Não basta ter vontade e boas ideias. É sobertudo preciso ser bom naquilo que a escrita requer – escrever.


 

publicado por antiego às 12:02
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds