"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Lei do Ruído 2017

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

.arquivos

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Quarta-feira, 4 de Novembro de 2009

Os Juizes da Violação

            Descobri um blog engraçado chamado Bitaites. Ao ler o artigo O apedrejamento verbal de Geyse Arruda, lembrei-me logo de uma excelente canção com uma excelente letra, dos GoodBye Mr. Mackenzie. É a obra que me surge sempre na memória, quando o tema é violação, ou algo afim, e que eu acho que mais a retrata.

            Também me lembro do filme Os acusados (The Accused). É aquele filme em que a Jodie Foster é violada por 4 gajos num pub e dizem ser um filme baseado numa história real em que os violadores eram porgueses emigrantes. Esse filme passou na TV nos tempos da universidade. No dia seguinte, aparece na casa que o pessoal frequentava, um gajo que até era engraçado, com esta conversa: “Vocês viram o filme de ontem. Então a gaja não estava a pedi-las?”. O gajo achou mesmo que eles só deviam era ter saltado para cima dela como o fizeram. Eu não levava o nosso amigo muito a sério. Até acho que pelo menos metade do que dizia, era na brincadeira de macho. Vai daí, a namorada de outro amigo nosso, discordou dizendo: “Nem que ela estivesse nua”. Por acaso esta namorada era uma gaja detestável, uma autêntica tia afectada. Mas nisto, respondeu muito bem. É óbvio que nada o teria justificado.

            Aqui segue a Canção Face to Face, dos GoodBye Mr. Mackenzie, com a letra original e a minha tradução livre.

 

 

Raped three times, raped three times                 Violada 3 vezes, violada 3 vezes
By the boys from the pub                                  Pelos mens da tasca
With their daytime jobs                         Com os seus trabalhos quilhados
You know they need to unwind             Sabes que eles precisam de desopilar
Mother always said be a good girl             Minha mãe sempre disse: porta-te bem
Don't push your luck                                         Não te estiques muito
Don't get to low cut                                          Não uses um decote
But it's a pushy world                                        Mas é um mundo fodido

So if you've got it                                              Então, se o tiveres
Flaunt it                                                            Mostra-o com toda a lata
Because the cameras and bright lights                Porque o público e as luzes….
They all want it                                                    Toda a gente quer

In silence she sits                                              Ela senta-se em silêncio
With the scars on her wrists                              Com cicatrizes nos seus pulsos
Shes never alone                                               Ela nunca está sózinha
Those laughing eyes                                          Aqueles olhos às gargalhadas
Make her clench her fists                                  Fa-la cerrar os punhos
For the blood and the sperm                             O Sangue e o esperma
Still run down her leg                                        Ainda escorrem pela sua perna abaixo
Like it did that night                                          Como aconteceu naquela noite
And the sick on the pavement                           E os sei lá
Is still in her hair                                                Continua no seu cabelo

Her mind is scarred and her body torn             A sua mente e corpo despedaçados

Her life is fear and very soon                             A sua vida é medo e muito cedo
A scab is born                                                  Uma crosta vai nascer
They acquitted the case                                    Eles fecharam o caso
Congratulations all around                                 Parabéns a todos os fodilhões
And the judge and the barman say                     E o juiz e o tasqueiro dizem
If it happened then she must have been           Se aconteceu, ela deve ter
Asking for it                                                      estado a pedi-las
She was asking for it                                         Ela estava a pedi-las
said she must have been asking for it.                Ele deve-as ter pedido

 

publicado por antiego às 22:14
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
41 comentários:
De tou anónima, não me chamo helena a 4 de Novembro de 2009 às 22:44
Esses são como os defensores de que só é violação porque ela não colabora.
De Ella a 4 de Novembro de 2009 às 22:51
O meu lado ruim está a vir ao de cima.

São uns porcos, bandalhos, tinhosos, sem o mínimo de decência ou consciência...
que, como não sabem usar as mãos nem as loiras insufláveis, nem gostam de pagar às da beira de estrada... enfim.

Merda, merda, merda.
De Ella a 4 de Novembro de 2009 às 22:53
Desculpem.
Podem apagar o meu comentário se fazem favor?

Desculpem
De tou anónima, não me chamo helena a 4 de Novembro de 2009 às 22:55
uma correcção...este comentário era para aqui e não para o outro post:

Por falar nisso...4 gajos de leste violaram uma velhota Suiça de 77 anos depois de lhe exigirem a ela e ao marido o codigo dos cartões multibanco.

Hoje debatemos isso. Estamos em crer que há a hipótese de a versão ser outra: A "violação" em troca dos códigos.

É a unica explicação lógica que encontro.
Irra...ao que chegámos.
De tou anónima, não me chamo helena a 4 de Novembro de 2009 às 22:56
As da beira da estrada não se deixam violar, colaboram.

As insuflaveis também são extremamente doceis e colaborantes.

Este tipo de homens gosta de acção.
É obvio que a culpa é nossa, provocamos.

Aposto que a velhota de 77 anos estava com um bruta decote e um cinto largo em vez de saia.
De Anónimo a 4 de Novembro de 2009 às 23:00
Nem sempre são velhotas de saia curta.
Ás vezes são garotas de 12 anos.
Vestidas de calças e sem se ver pele a não ser na cara e nas mãos.
De Anónimo a 4 de Novembro de 2009 às 23:01
E eles homens de família.
Conhecidos até.
De tou anónima, não me chamo helena a 4 de Novembro de 2009 às 23:11
Não me parecia necessário, mas dado o anterior comentário terei de frisar, para quem não se tenha apercebido, de que o meu tom era irónico.
De Ella a 4 de Novembro de 2009 às 23:16
É uma questão de respirar fundo.
Uma
duas
três vezes
Tudo o que disseste é perfeitamente compreensível.
O tom irónico está lá e não pode de forma alguma ser negado.
De Ella a 4 de Novembro de 2009 às 23:20
Não sou comunista mas...
avante
Amanhã aparece outro post a falar mal da religião, do primeiro ministro ou de preconceitos sociais.
De tou anónima, não me chamo helena a 4 de Novembro de 2009 às 23:33
Obrigada por me compreenderes, Ella.

Anónimo, viste, viste? Eu sou irónica, não sou uma sociopata defensora de violadores.
De Anónimo a 4 de Novembro de 2009 às 23:37
Sorry
Não era para ofender nem ferir susceptibilidades.
Nem faz sentido nenhum a minha reacção.
De tou anónima, não me chamo helena a 4 de Novembro de 2009 às 23:39
Não há necessidade de desculpas. Até temos opinião idêntica.

Só fiquei receosa de que de alguma forma estivesses a levar à letra o que escrevi.

De Anónimo a 4 de Novembro de 2009 às 23:41
Digamos que já fiquei muito feliz por ir ao funeral de um desses bandalhos.
Sem mais comentários.
De Ella a 4 de Novembro de 2009 às 23:39
Gostei do bitaites.org
Um blog a não perder.
Bela dica.
Não estou a fazer propaganda ao lidl.
De tou anónima, não me chamo helena a 4 de Novembro de 2009 às 23:40
Gosto bastante desse.
Mesmo muito bom.
De tou anónima, não me chamo helena a 4 de Novembro de 2009 às 23:44
Anónimo, está-me a parecer que há qualquer questão pessoal em relação a este assunto.

Assim sendo, eu é que peço desculpas se feri susceptibilidades.

Quero deixar claro, que a ironia que uso, mesmo em relação a assuntos sérios não pões em cheque a gravidade que lhes atribuo.

Sou caustica, simplesmente.
De tou anónima, não me chamo helena a 4 de Novembro de 2009 às 23:48
Também os considero bandalhos.
Sou mãe e sou mulher.

Nunca fui violada, mas já estive em vias de o ser. Foi um pequeno milagre escapar. Tinha 15 anos.

Como tal, não leves a minha ironia como um banalizar da situação.
De Ella a 4 de Novembro de 2009 às 23:50

É pela ironia que começa a liberdade.
Victor Hugo

Somos livres, somos livres, somos livres de pensar, escrever, ironizar, causticar....

Estou um bocado avermelhada hoje, não?

Causticar existe?

De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 00:02
Existe, pois!

Eu caustico, tu causticas, eles causticão.
Outros não.

De Ella a 5 de Novembro de 2009 às 00:04
Gostei da conjugação.
E do novo verbo também.
Pronto, aqui estamos nós causticando.
Bela vida.
rsrsrsrs
De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 00:04
Sim, vermelho vivo.

Eu estou verde....deixei queimar a carne que estava a estufar para o almoço de amanhã.

De Ella a 5 de Novembro de 2009 às 00:07
Isso é lixado.
Também já me aconteceu.
Fico piursa.
Aparece cá por casa.
Faço qualquer coisa para as duas.
Modéstia à parte até tenha alguma pinta prá coisa.
De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 00:12
Está feito.
Levo a vinhaça. Tintooo!!!!!!!

Tomamos de assalto o espaço do antiego. Parece que estamos em casa.

Estás-me a pegar o comunismo. Já ando a expropriar terrenos e tudo.

Desculpa a sinceridade, mas és uma má companhia.
De Ella a 5 de Novembro de 2009 às 00:17
O meu marido diz a mesma coisa e não me larga há 20 anos.
llllllllllllllllooooooooooollllllllllllllllllllllllll

Obrigada
De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 00:20
20anos ????

Ena! essa coisa de mostrares o teu lado reles nas primeiras instâncias resulta mesmo!

Acho que para o jantar de sexta feira nem banho vou tomar!
De Ella a 5 de Novembro de 2009 às 00:24
Boa ideia.
As sapatilhas de ir ao ginásio também fazem das suas.
:p
De Ella a 5 de Novembro de 2009 às 00:22
Também não teve hipótese nenhuma.
Aquilo foi tiro e queda.
Uns putos que ainda nem idade tinham para entrar nas discotecas e vai lá disto.
Caímos que nem tordos.
Paulada das boas.
Tipo uma trip de heroína.
Quando demos por ela já não não havia volta a dar.
O amor é tão lindo.
llllllllllllllllllllllllloooooooooooolllllllllllllllllllllll

A porra do cupido é que devia ser multado.
Haveria de haver uma idade mínima para levar com setas desta magnitude.
De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 00:27
Acertou nos dois, menos mal.

Pior é quando ele dispara setas à toa e depois temos de andar à toa a descobrir quem é que levou com a que faz par com a nossa. É tramado.

Não te queixes, está bem?
De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 00:28
Ena, tanta toa.
Substitui o primeiro "toa" por "à bruta", se faz favor. É uma atençaozinha.
Agradecida
De Ella a 5 de Novembro de 2009 às 00:41
Diz-me uma coisa:
Estamos a tentar bater o recorde - lá estou eu outra vez na publicidade - de comentários neste post?

Reparei agora que isto não tem relação nenhuma com o assunto.

Eu sou loura e tu?

O patrão da casa não ficará um tudo nada aborrecido por esta nossa interessantíssima conversa?
De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 00:45
Agora cuspi o monitor todo, caraças. Para não me rir alto senão o miudo acorda.

Não sou loira, mas se isso conta, estive durante 24 horas. Pintei no sábado mas nao gostei, mas se calhar afectou-me.

Achas que consegues encaixar a violação no assunto que estamos a falar só para limparmos um bocadinho a imagem e podermos sair de cabeça erguida?
De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 00:47
Parece que estamos no msn.....

Devias ter vergonha!
Eu ainda tenho desculpa, estou sozinha e tal, mas tu tens marido e estás para aqui até esta hora a a abardajar o blog dos outros quando tinhas uma boa desculpa para já teres ido para a cama.

Tsss Tssss
De Ella a 5 de Novembro de 2009 às 00:56
A minha cara metade está temporariamente ausente no estrangeiro, a trabalho.

Isto soa bem à tia, não?
Vade retro satanás

Deve ser de andar a dormir pouco...

De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 00:59
Pois, se a tua desculpa para ir para a cama está no Estrangeiro de fora, lá se vai o alibi.

Quando o dono desta casa aqui entrar amanhã excumunga-nos.

De Ella a 5 de Novembro de 2009 às 01:05
Ainda acaba por pôr um sinal de interdição à porta.
Achas que dá para enganar o segurança?

Pelo sim, pelo não, vou sair de mansinho, sem barulho.
Se alguém te perguntar, não me viste.

Hoje, quem paga a conta sou eu.

Acima a liberdade, a baixo as violações.
De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 01:07
Pois..fala-se em violação vão ficando, nem que seja a encher chouriço, a ver se lhes toca qualquer coisa, dirá ele.

Saio contigo, rachamos o taxi.

De Ella a 5 de Novembro de 2009 às 00:53
Violação... de direitos humanos.
Uma pessoa devia ter direito a apaixonar-se por quem achar mais conveniente e quando achar mais conveniente.
Logo pela manhã é muito chato: as olheiras, remelas e afins estragam tudo.
Os maus feitios, pelos vistos não.Depois de almoço é hora de digestão.
Proponho que seja à tardinha para poder apreciar um jantarinho porreiro e uma saída nocturna, como convém.

Isto de jogar à lotaria no amor mais parece uma roleta russa.
Numa era de liberdade eu proponho que a partir de agora somos nós a decidir.
Abaixo as hormonas e acima a (ir)racionalidade.
De Ella a 5 de Novembro de 2009 às 00:36
Começou tudo numa das minhas fases menos elegantes, para usar um eufemismo.
Uma bruta de uma discussão de escola.
Nem nos conheciamos.
Esbarramos e os livros cairam todos no chão, na lama melhor dizendo.
É claro que a culpa foi toda dele.
Eu só ia a correr.

Fiquei cá com uma vontade de "arrancar olhos"... E ele descontaídão numa de "não se bate nas meninas". Ainda fiquei pior.
Berrei, esperneei, até ele pensar que eu não estava boa da tola.

Passado uma semana pediu-me em namoro.
E eu, feita difícil disse NÃO.
Passado um mês pedi-lhe eu a ele.
Até hoje.
De tou anónima, não me chamo helena a 5 de Novembro de 2009 às 00:41
O Cupido nem precisou mandar setas.

Um trabalho limpinho (tirando a lama)





Comentar post

Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds