"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

. Crise e Poupança

.arquivos

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Os Namorados dos 15 milhões

            Quanto ouvi a história dos namorados que ganharam 15 milhões de euros no euromilhões, foi-me dificel de acreditar. Parece uma história do programa “são coisas que acontecem” da Antena 3.

            Ninguém pode ser tão estúpido. Ainda mais atendendo que eles entregaram o boletim juntos e o argumento é que a chave premiada foi escrita por ela.

            Mas isto tem alguma coisa que decidir? Se ainda tivessem entregado boletins separados… havia ponta por onde se lhe pegasse.

            Aqui estava um bom motivo para se casarem e foi um motivo de separação e quem sabe de ódios de morte. Cá para mim, hmmm, estas coisas cheiram é a sogras, sogros, familias a meterem minhocas na cabeça.

            Se a minha filha fosse premiada com 15 milhões de euros, juntamente com o namorado, eu iria pular de contente. A felicidade da minha filha é a minha, o dinheiro da minha filha é o meu. É o entusiasmo a crescer. Depois começava a fazer as contas, a dividir o dinheiro porque eu sou um gajo que gosta de partilhar. È pá, mas esta familia… não somos só dois! Já nem dá para dividir a meias. Este 15 milhões, dividindo por toda a gente, vai acabar por dar uma miséria a cada um e nem dá para eu me reformar.

            Se calhar o namorado da minha filha não é assim tão bom rapaz. Trabalhador? O gajo é mais propenso é a gostar de ganhar dinheiro fácil. Se calhar nem foi ele que teve a ideia de jogar. Quem teve a ideia? Quem preencheu as chaves? Quem entregou o boletim? Quem pagou? Olhem para o meu sentido de justiça a apurar-se.

 

            È caso para dizer: dinheiro traz estupidez.

tags:
publicado por antiego às 14:17
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
9 comentários:
De tou anónima, não me chamo helena a 24 de Novembro de 2009 às 00:01
Gostaria de descobrir quais foram os numeros com que saiu esse prémio.

Se um deles fosse a data do meu aniversário ou o numero da minha porta ia reclamar que afinal o prémio era meu. seria tão valido como ela reclamar que é dela por ter ela escolhido os numeros, não?

Essa história é tão bizarra e idiota que parece anedota.

O dinheiro não trás estupidez. É um revelador. Algumas pessoas já são estupidas aos montes mas disfarçam bem, o dinheiro vem por tudo às claras.
De antiego a 24 de Novembro de 2009 às 02:06
Acho que alguém já chegou a dizer que para conhecermos bem uma pessoa é dar-lhe poder.
De Ella a 24 de Novembro de 2009 às 00:21
O dinheiro foi uma desculpa tão boa como outra qualquer para eles descobrirem que afinal não se "gramavam" tanto assim.
É realmente uma estupidez.
Anda meio mundo apaixonado com vampiros e estes zangam-se por causa do euro-milhões...
Não há pachorra.
De tou anónima, não me chamo helena a 24 de Novembro de 2009 às 00:22
Devia-me ter saido a mim que eu não me chateava com ninguém.
De tou anónima, não me chamo helena a 24 de Novembro de 2009 às 00:23
Amanhã vou escrever um post sobre o que fazia se me saisse o euromilhões. Mas se saisse assim mesmo em grande.
De Ella a 24 de Novembro de 2009 às 00:30
Porreiro.
Vou preparar já o meu comentário.
De tou anónima, não me chamo helena a 24 de Novembro de 2009 às 00:36
Vai encaixar que nem ginjas no que postei hoje sobre o Joãozinho.
Ele tinha um plano fantástico para um prémio grande.
Se ganhasse uma pipa de massa o plano dele para o dinheiro era o de construir um centro comercial onde as coisas fossem dadas e não vendidas.
De Ella a 24 de Novembro de 2009 às 00:29
Nós por cá também não.
Pelo menos serviu para nos rirmos um pouco e gozar com o casalinho de jarras.
Depois pensámos o que faríamos a esse dinheirito todo e rapidamente arranjámos desculpas para ir de férias, pagar a casa, ajudar alguém... enfim um sem parar de fazer planos... Até pensámos em oferecer uma lua-de-fel ao famigerado casal de desapaixonados.
rsrsrsrsrs
De antiego a 24 de Novembro de 2009 às 02:03
LOL, eu não me lembro bem da história. Fiquei até com a impressão que aquilo era um namoro sólido, longo, quiça para dar em casamento.

Comentar post

Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds