"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Lei do Ruído 2017

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

.arquivos

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

o sr Maduro e a Afectada

            Durante um ano, na universidade, em frequentei diariamente o Fórum.

           Fórum era um pub, em Braga, que os meus amigalhaços da night fequentavam então. Foi o Pub onde fui Disco-Jockey. Nós frequentavamos a mesa redonda logo em frente à cabine aberta do Disco-Jockey. Era um grupo de intelectuais da cidade. Haviam esses intelectuais e haviamos nós, os universitários, que gostavamos de nos dar com pessoas cultas. Provavelmente o elo de ligação foi a Paula, namorada do Pedro, que era música. O Pedro era aquele meu amigalhaço de então que eu dizia que se fosse mulher me apaixonaria por ele. Tinha escrito no seu quarto uma frase de que me tornei fan: “Sempre hei-de pensar, como os malditos, que mais vale a pena pensar que viver” – Fernando Pessoa.  Por acaso nunca vi isto escrito em mais nenhum lado.

            Dos intelectuais, lembro-me do Jaime, jornalista em decadência que diziam já ter convivido com grandes vultos como Eugénio de Andrade. Lembro-me do cartoonista, lembro-me do senhor a que vou chamar Man e de uma mulher tão afectada que a achei aberrante. No dia seguinte a ter conhecido a afectada, perguntei ao Pedro:

- Aquela gaja existe mesmo ou é uma personagem de telenovela?

- Existe mesmo.

 

            O Man é daqueles gajos que eu gosto, talvez por serem a minha antitese. Gajo com ar de homem mais que maduro, ponderado, muito senhor de si, um ar sério. Um gajo que domina, portanto. Era tudo aparência. Lembro-me do senhor uma vez não gostar da maneira como eu olhava, se sentir incomodado, e começar a falar sobre mim com a afectada, durante uns bons minutos, sem nunca ter trocado uma palavra comigo e até aposto, sem ter ouvido uma palavra da minha boca. Isto quando um gajo está entre intelectuais, o interesse é ouvi-los e aprender.

            A afectada não causava comichão só a mim. Na generalidade o pessoal não a gramava porque ela falava pelos cotovelos e não deixava mais ninguém tomar a palavra. De referir, que estes 2 ultimos cromos não eram habitués. O Man e a afectada, vi-os uma meia-dúzia de vezes durante 1 ano.

 

            Certa vez o pessoal começou a cortar na casaca da afectada. O Man que a tratava com grande reverência, defendeu-a intransigentemente (na ausência dela).

            O melhor estava para vir. Outro dia mais tarde o cartoonista mostra um seguinte cartoon seu (que o desenhou para recriação própria): vê-se uma gaja elegante com a boca aberta, lingua para fora e multiplas coisas a sairem da sua boca. À sua frente, vê-se o boneco de um homem resignado, prostrado, um balão com uma cruz sobre uma lampada (a ideia) e a apontar uma arma à sua própria cabeça. Tinha uma legenda a dizer “Desisto”.

            Toda a gente achou muita piada ao Cartoon, excepto o Man que o analisava com o seu ar sério e ponderado. Olhando agora para trás, aquele ar circunspecto era de quem estava a ver a luz, naquele cartoon, e estava a processar aquela nova imagem, da qual nunca se tinha apercebido.

            A partir desse dia, o Man modificou o seu tratamento para com a afectada. Já não a tratava com aquela reverência virginal, mas com uma certa zombaria. Lá ía mandando as suas farpas à mulher que antes tanto admirava, chegando mesmo a dizer uma graçola já feita de que o melhor dela eram as pausas. Ela encaixava aquilo com a maior graça, ria-se exuberantemente com o sentido de humor dele, não deixando de comentar que estava a ser mauzinho.

 

            És um triste, meu. Para que queres tu esse teu ar de homem ultra-maduro e culto, se não tens personalidade?

            Há casos em que não é a criança dentro do homem, mas o homenzinho dentro do senhor.

tags:
publicado por antiego às 14:34
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
3 comentários:
De tou anónima, não me chamo helena a 14 de Dezembro de 2009 às 15:06
Gostei deste post.

Sempre desconfiei de pessoas demasiado simpáticas, demasiado bem dispostas a tempo inteiro (sem fases ou traços negros) e de quem não varia a postura, especialmente se ela for estereotipada. Soa-me a falta de autenticidade, a boneco.

Prefiro a versão compacta em que há de tudo um pouco. Isso compro.

E a maior parte das pessoas que conheço com uma personalidade forte e vincada têm tudo menos aspecto de maturidade e cultura.....mas têm das duas aos pacotes e mais tarde ou mais cedo damos por elas!
De antiego a 14 de Dezembro de 2009 às 16:24
Gostei do teu comentário.

Por acaso tenho colegas que não tendo ares de intelectuais, não sendo nada afectados, sendo, pelo contrário, fixes, andam sempre alegres. Hmmm, algo não bate ali bem ou é da minha inveja?
De tou anónima, não me chamo helena a 14 de Dezembro de 2009 às 17:22
Duvido....acho que não passa pela inveja.

Das duas uma... ou ambas as 2: Ou bebem muito ou são daqueles que gostam de passar sempre a tal imagem positiva, sempre felizes, sempre boa onda. Daqueles que me fazem pensar que algo está completamente errado comigo e que devo ser um ser muito frustrads e infeliz. E isto tendo em conta que até sou de gargalhada fácil e bem humorada. Mas não consigo ser sempre.

Mas é como disse....eu não acredito em pessoas sempre felizes, ou sempre correctas, ou sempre demasiado calmas, assim sempre sempre, tipo perfeitas.

Ná! Não me convence. E não tenho inveja nenhuma delas. quase que apostaria que cá dentro sou bem capaz de ser mais feliz que a maior parte das pessoas que fingem ser.

Comentar post

Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds