"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Lei do Ruído 2017

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

.arquivos

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2010

Clique em Adoptar Criança

            Pode-se ler na página do Diário de Noticias

 

Número de crianças adoptadas cresceu 76% num só ano

            Como podem ler, se clicarem no link, isto deveu-se a um ganho de uma maior sensibilização por parte dos Juizes e com a ajuda das novas tecnologias, pela criação de uma base de dados a nivel nacional.

            Congratulo-me pela noticia e pelo facto de a minha area estar a prestar serviço humanitário e à humanidade, em todas as areas.

            Já há muitos anos atrás, nos meus 17, eu contava a um colega meu um sonho copiado de outras pessoas. As novas tecnologias iriam libertar o homem para o lazer, para a doce filosofia ao estilo da antiga Grécia onde o ócio era o pai da Filosofia, para a Arte, enfim, para actividades menos repetitivas e de escravo, para actividades mais agradáveis e sublimes.

            Ele respondeu-me que eu pertencia a uma nova religião. Devia ser a religião que acredita que os computadores, robots, maquinas, vão devolver o homem ao jardim do Éden.

 

            Esta cena superou as minhas parcas expectativas e até me deveria sentir envergonhado por isso. As novas tecnologias trazem mais justiça, salvam vidas e são um instrumento poderoso do conhecimento e tudo o que lhe é consequente.

 

            Isto volta sempre à questão básica: seremos mais felizes hoje em dia do que nos anos 80? Bem, há sempre a questão da idade. Seria mais justo colocar a questão deste ponto de vista: seriamos menos felizes hoje em dia se tivessemos apenas a tecnologia dos anos 80?

 

            Eu penso que sim, só que é impossivel nós nos apercebermos disso. É impossivel porque é sempre um se, e porque a felicidade não costuma se instalar de um dia para o outro. Poderá ser como nós não notarmos os nossos filhos a crescer, mas uma pessoa que não os vê há 1 ano, já ter dificuldade em os reconhecer.

 

            Depois há sempre aquela intrinseca caracteristica humana: “I Can’t get no satisfaction”.

            Eterna insatisfação que tirou a Eva e o Adão do 1º jardim do Éden.

            E enquanto houver uma pessoa mais feliz que eu, eu não vou descansar.

 

            O que é mais concreto é que essas crianças adoptadas serão mais felizes do que quando não tinham uma familia que lhes desse mimos e cuidassem delas.

 

publicado por antiego às 14:44
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
2 comentários:
De Ella a 21 de Janeiro de 2010 às 09:38
Adopção
Tenho uma opinião muito crítica nesse assunto porque acompanhei de perto um caso que foi muito mal encaminhado.
Contudo, um caso não são casos e os tempos mudam, permitindo que coisas melhores aconteçam.
Concordo em absoluto que as crianças estão muito melhor com pais adoptivos que nas instituições. Mesmo que esses pais adoptivos não sejam os pais perfeitos que as assistentes sociais tanto desejam. Para mim, honestamente, um casal - partindo do princípio que o é - não precisa de ser excelente para poder adoptar, basta ser bom. Há tantos pais naturais que são autênticas nódoas como educadores e ninguém lhes tira os filhos por esse motivo.
Antiego a tua última frase resume tudo.
Esse devia ser o slogan da adopção.

No que diz respeito às novas tecnologias concordo que, sem dúvida alguma, elas são uma mais valia para a nossa qualidade de vida.
Não concordo tanto com a ideia de se ser mais ou menos feliz por se viver numa época mais ou menos evoluída tecnologicamente.
(Isso seria, por ventura, considerar que os nossos antepassados não tinham grandes hipóteses de chegar à felicidade pelo simples facto de viverem noutras épocas.)
Concordo sim - muito, mesmo muito - que hoje em dia é mais confortável viver por pudermos usufruir de tantas tecnologias que auxiliam a nossa forma de viver. Não há casa alguma, por muito retrógrada que seja, que não tenha várias evidências tecnológicas. Bom, pelo menos neste cantinho à beira mar plantado.
Se me perguntarem se prefiro viver nesta época ou se preferiria recuar 50 anos no tempo, sem dúvida alguma responderia: "prefiro avançar mais 50 anos e ver a extraordinária evolução do deconhecimento em meio século."
As novas tecnologias são sempre bem vindas. Tenho pena que, alguns ganaciosos e ávidos de poder, utilizem conhecimentos científicos para prejudicar terceiros.
Se utilizassemos a nossa brilhante capacidade de descobrir e inventar apenas em prol de interesses maiores e altruístas...
What a wonderful world!
De antiego a 21 de Janeiro de 2010 às 11:26
Agora é que pusesseste o dedo na ferida, quando escreveste:

"Há tantos pais naturais que são autênticas nódoas como educadores e ninguém lhes tira os filhos por esse motivo."

Ainda assim vão-se tirando alguns contra aquele velho cliché "Ah, mãe é mãe".

Comentar post

Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds