"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. EUA tinham que passar

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

. Crise e Poupança

.arquivos

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2010

Português Perfeito

            Será uma caracteristica portuguesa esta de nos mostrarmos perfeitos até perante os nosso amigos mais intimos? Bem, na verdade, para isto acontecer, antes de tudo, mostramo-nos perfeitos a nós próprios.

            Nós somos seres humanos elevados, imunes a sentimentos mesquinhos. Não temos frustrações, não sentimos inveja, não temos preconceitos, não somos egoistas, somos maduros, sabemos agir.

            Esta pefeição condiciona tudo. Não admitimos a nós próprios sentimentos mesquinhos, e estamos ávidos de os ver nos outros para os criticar à facalhada. Estamos sendentos dos defeitos do próximo. Perante isto, como podemos dar parte fraca? Nunca. Somos todos bons rapazes porque não falamos mal de nós a ninguém. E ai daquele que fale, pois na menor oportunidade isso será lhe devolvido, atirado à cara.

            Uma auto-critica pública vai nos perseguir a vida inteira.

 

            Blindamos a nossa consciência ao não admitirmos o nosso lado negro.

 

            Um mundo ideal passa-se em algumas séries americanas, onde existem cenas inteligentes em que uma personagem dá voz a um sentimento inconfessável e de pronto é compreendido pelo interlocutor, e até reconfortado.

            A Oprah faz um excelente trabalho no seu programa, ao falar abertamente e aceitar sentimentos menos filmicos das pessoas. Num deles ela levou lá muitas mães que confessavam que às vezes apeteciam-lhes atirar com o seu bébé pela janela fora, e coisas do género. Quem as vai condenar?

 

            Aqui, no mundo real, dos fracos não reza a História.

 

            Errar é humano e ver os erros dos outros é mais. Observar e Criticar á dentada as falhas dos outros é dos maiores deleites que um pensador pode ter. Mas este deleite não é um defeito que leve à crucificação.

 

            Será que os outros povos aceitam melhor os defeitos humanos? Como o budismo é uma religião muito tolerante, imagino que os povos budistas sejam mais benevolentes e compreensivos.

 

            Todos nós já tivemos estes sentimentos mesquinhos e é natural. Eu já senti inveja, tenho vários preconceitos, sou egoísta, imaturo em muitas situações, gosto muito de cortar na casaca dos outros, e da desgraça alheia. Todos nós já criticamos veementemente as mesquinhices dos outros sem nos aperceber-mos que nós sofremos das mesmas. Ou seja, todos nós já pergunta-mos se as pessoas não têm espelho em casa, quando nós próprios não nos apercebemos que nós não temos espelhos em casa ou eles são muito baços.

 

            Não quero repetir a máxima “não julgues os outros para não seres julgado”. Variando a perspectiva: julga os outros, sim, mas julga-te a ti também e aceita que te julguem. Dá o beneficio da dúvida e perdoa-te do teu lado negro.

            Acredito que a consciência é o meio da redenção. È com ela que posso evoluir, e aproximar-me do português justo.

publicado por antiego às 11:08
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
|
Contador Web
Contadores
online

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds