"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Pessoas boas para beber u...

. Lei do Ruído 2017

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

.arquivos

. Maio 2018

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Barulho até às 10 da Noite (O Mito)

            As pessoas emprenham pelos ouvidos. Ouvem dizer que se pode fazer barulho em casa até às 10 da noite e depois juram a pés juntos que a lei diz isso mesmo, e falam ainda com orgulho de serem sábios, de estarem por dentro da lei.

            Acham mesmo que tem algum cabimento uma pessoa ser livre de fazer o barulho que quiser, em casa, mesmo que isso incomode o prédio inteiro? Claro que não faz sentido fazer barulho que incomode os outros, em parte alguma. Isto é apenas bom senso.

            Não posso aceitar que a lei permita que o vizinho de cima possa pôr a musica a altos berros às 5 da tarde ou pontapear o cão às 10 da manhã.

            O Ruído de que falamos, designa-se, na lei, como ruído de vizinhança. E eis o que a lei diz dele:

 

<< Artigo 10.o
Ruído de vizinhança
1 — Quando uma situação seja susceptível de constituir
ruído de vizinhança, os interessados têm a faculdade
de apresentar queixas às autoridades policiais da
área.

2 — Sempre que o ruído for produzido no período
nocturno, as autoridades policiais ordenam à pessoa ou
pessoas que estiverem na sua origem a adopção das
medidas adequadas para fazer cessar, de imediato, a
incomodidade do ruído produzido.

3 — Se o ruído de vizinhança ocorrer no período
diurno, as autoridades policiais notificam a pessoa ou
pessoas que estiverem na sua origem para, em prazo
determinado, cessar as acções que estão na sua origem
ou tomar as medidas necessárias para que cesse a incomodidade
do ruído produzido.>>

tags: , , ,
publicado por antiego às 15:36
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
180 comentários:
De antiego a 30 de Outubro de 2011 às 15:09
As leis regem-se pelo bom senso. O meu om senso diz-me que ninguém deve incomodar ninguém, na medida do razoável. Claro que se uma pessoa vier ter comigo e me disser que a minha camisola amarela o está a incomodar, eu vou achar isso idiota.

Portatanto, a lei diz que não devemos fazer alarido seja a que hora for, se isso for incomodar outras pessoas.
Todos nós devemos ter tacto nestas coisas. Ás vezes podemos fazer barulho, incomodar os vizinhos e eles nem se queixarem. Se calhar vamos pensar que como ninguém se queixa, ninguém se sente incomodado. O que pode ser bem falso. Devemos ter a certeza que não incomodamos ninguém.

A minha casa faz barulho devido a bebés e mesmo assim eu me preocupo em perguntar aos vizinhos se eles fazem muito barulho. Temos que ter tacto até moramos numa vivenda no meio do deserto do Saara.
De José a 10 de Fevereiro de 2012 às 01:36
Mas, responde-me lá a isto. Eu estou na minha casa, no meu quarto e o meu vizinho vem-se queixar que me ouve a andar no meu quarto e isso incomoda-o. sou estudante e quando estou a escrever a minha tese gosto de andar de um lado para o outro para pensar nos assuntos. Percebo, mas tendo em conta que não faço muito barulho, não estou a fazer nada de extraordinário, não estou a fazer obras nem tenho nenhuma banda, acho que não há muito que possa fazer.
Claro que concordo que as pessoas têm o direito de estar sossegadas dentro da sua casa, mas parece-me que eu também tenho o direito de andar dentro da minha casa... Devia era haver limites estabelecidos de sonoridade para não haver chatices nem para quem é injustamente acusado, nem para quem justamente acusa...
De antiego a 10 de Fevereiro de 2012 às 22:41
Mas como vais medir os limites? Estás a imaginar fiscais irem lá a casa e pedirem-te para andar enquanto medem o ruído no andar de baixo?

Mora no bom senso.

Realmente pode haver gente mais sensivel e comichosa. Já tivemos um vizinho assim. Nesse caso penso que deve haver um meio-termo. Eu tentaria ser mais cuidadoso mas chamaria a atenção que o barulho que faço é muito pouco e às vezes não posso evitar.
De António W a 5 de Março de 2013 às 03:04
Viver em condonínio obriga a respeitar os outros e manter boa vizinhança. Ninguém tem o direito de incomodar os outros e por isso existe lei a regulamentar. Se por ventura incomodar, peça desculpa e evite repetições.
Isto são regras básicas do civismo. É por pequenas coisas destas que se vê que o país é ou não evoluído. Se isto funcionar, o país com certeza que funcionará no resto.
Cumprimentos.
De António W. a 5 de Março de 2013 às 03:11
Que idade tens José? Já deves ser maior penso. É que pareces um miúdo nesse teu comentário. Claro que podes andar de um lado para o outro, mas sem sapatos ou botas que incomodem os outros.
Vê lá se te comportas como um homensinho e pede desculpa aos vizinhos, ok?
Cumprimentos e porta-te bem.

Comentar post

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds