"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Pessoas boas para beber u...

. Lei do Ruído 2017

. Pretender

. FC Porto mais português!

. Os homens são todos iguai...

. Ninguém faz nada!

. A moda do brunch

. Lopetegui a treinador do ...

. Treinadores Portugueses

. Super-Mães

. Deve haver uma explicação

. E depois do Adeus

. Ginastica Mental

. Hino à prostituta

. Banco Alimentar

. Teoricamente barato

. Pessoas com Categoria

. UML: para pessoas que gos...

. 10 contra 11, não!

. Taxista Sportinguista

. Escolher um Bacalhau

. Só os Belos empacotam

. As leis não escritas

. Programador burro

. Programador vs Eng. Softw...

. O Porto da minha Infãncia

. Fazer amigos

. Fui eu que inventei

. Pessoas bem-educadas

. Antigamente

. Jorge Jesus e P. da Costa

. AH! Apanhar uma Camioneta...

. Ser Benfiquista

. Ninguém sabia o que fazer

. Almas Gémeas

. Aprendendo a ser Jovem

. Homens Misteriosos

. Depois de Babel

. Melhor que Telenovela

. 25 de Abril para os Joven...

. No meu tempo

. FC Porto vergonhoso

. O Canal Q e a cidade

. Pessimismo e conspiração

. A fugir do próprio Ego

. Rabos e rabinhos

. BCP é bom camarada

. Palpites

. O Drama dos Penalties

. Tratamento de Psicologia

.arquivos

. Maio 2018

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Sábado, 31 de Outubro de 2009

Contra-argumentação do Amor no Casamento

            Se eu fosse um gajo da igreja ou um mete-nojo do “depende”, responderia desta maneira ao post Casamento é Procriação:

 

            A pulsão animalesca que nos leva a casar é a pulsão sexual. Isto é muito freudiano. O pessoal casa-se para garantir que terá sexo seguro – seguro no sentido que é certinho. Aliás, os reles pensam assim: esta aqui é certinha, o que vier por fora é lucro.

            Este é o argumento do mete-nojo. E este argumento também vai contra a verdade da igreja de que o casamento é para a procriação. Mas aqui temos que ir mais atrás nas motivações. Para a igreja o sexo é para procriar, para o homem da ciência o sexo é para ter prazer. O meio justifica o fim.

            Este pensamento é mais que básico: como é que vou fazer com estas criaturas se propaguem? Dando-lhes um prazer brutal nisso. Elas são como crianças, não se preocuparão com o futuro e em ter trabalho a criar novas crianças. Mas preocuparão-se concerteza em brincar e ter prazer.

           

            Agora o argumento do religioso: a pulsão animalesca que nos leva a casar é a procruação. O bébé humano é dos bébés mais frágeis que existem e por isso ncessita de mais proteção. Aí entra a figura do pai para garantir a continuídade da espécie. Quantos pais há na natureza? Há os papais humanos, há os papais aves, estes só são pais até os filhotes aprenderem a voar, creio. Ouvi falar que havia o tio lobo, interessante.

            O pai existe para garantir a continuídade da espécie humana. Os outros animais são tão desenrascados que não precisam de pai.

            Sim, mas será que o pessoal não poderia se organizar de outra maneira, como acontece noutras comunidades? Em cada comunidade poderia haver uma espécie de creche natural cheia de mulheres a tomarem conta de todas as crias.

 

            Há 3 milhões de anos atrás como eram as relações sociais-sexuais numa clã? Desde que o homem ganhou o minimo de consciência, não acredito que uma hierarquia à chefe Leão pudesse perdurar. O Chefe da clã a acasalar com todas as fêmeas e o resto dos machos a chuchar no osso.

            Com a consciência vem o ego e o orgulho. Uma vez que um homem deseja uma mulher e a tem, terá o sentimento da sua posse. Mesmo que o chefe vá lá e a tire, o nosso pobre homem da antiguidade vai-se insurgir contra. O chefe pode-lhe dar uma tareia e calá-lo. Não pode é dar tareia e calar todos os machos da clã. Nenhum humano pode ser  ditador sózinho.

            A consciência leva ao casamento

 

           

publicado por antiego às 15:08
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
15 comentários:
De Anónimo a 31 de Outubro de 2009 às 19:26
A australopitecazinha responde:
Meu monumento pré-histórico, bidu, bidu.
O monumento da gruta ao lado é maior, Uu, ia, ié.
De OLMO a 31 de Outubro de 2009 às 20:52
Onde é a gruta do lado?

Comentar post

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds