"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. Ajuda de Mãe

. 7 mulheres por Homem (O M...

. A ADEB é uma porta aberta...

. Nenhum Deus os Julgaria s...

. ADEB - Doentes Depressivo...

. Festa da Diversidade e Ig...

.arquivos

. Maio 2018

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010

Ajuda de Mãe

            Embora exista há já 18 anos, pouca gente conhece a IPSS (Instituição de Solidariedade Social) Ajuda de Mãe.

 

            Para quem precisa de uma empregada de limpeza, penso que pode contar com pessoas de confiança, que respondem perante uma instuição, com um custo de 5,50 € à hora (nos quais estão incluidos descontos para a segurança social), ao mesmo tempo que ajuda mães necessitadas.

 

 

http://www.ajudademae.com/

 

 

Ajuda em casa:

 

<< Empresa de Inserção que dá continuidade ao processo de Formação e Reinserção Social das mães, colocando-as em postos de trabalho relacionados com trabalho doméstico, tal como engomadoria, lavandaria, cozinha, limpeza de casas particulares ou de empresas, manutenção de limpeza de prédios, etc.
É uma parceria com o Centro de Emprego de Alcântara ao abrigo do programa do Mercado Social de Emprego.>>

 

http://www.ajudademae.com/projectos.php

 

21 382 78 50

93 986 62 30

 

publicado por antiego às 14:07
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007

7 mulheres por Homem (O Mito)

Não sei quando surgiu o mito de que há 7 mulheres para cada homem. Não sei até quando surgiu o mito que há muitas mais mulheres que homens. A levar isto a sério eu diria que esse mito terá surgido após uma grande guerra mundial.

O que quer que vos digam vocês engolem. E as pessoas acreditam naquilo que lhes convém. As mulheres gostam de acreditar que têm muito azar na vida. Portanto é fácil de acreditarem que há muitos poucos homens (e os bons estão já todos tomados).

Agora, pensem bem. Quando saiem á rua, quantos homens e mulheres vêm? Será que vêm 7 vezes mais mulheres que homens? Quem me dera. Dirão os pedantes: “Depende”. Pois, depende se estás em engenharia, letras, na tropa, na maternidade, num  gang bang, etc.

Esquece o “depende”. Na rua, vês mais 7 vezes mulheres que homens? Como são compostas as familias amigas que conheces? Soma os filhos todos dessas familias. Qual o ratio que econtras?

Ainda que os factos estejam à mão de semear, nada pões em causa.

 

            Na Rádio, na TV, nos blogs, pessoas comuns a falar, pessoas doutas, todas, juram a pés juntos que há mais mulheres que homens. Pese embora as estatisticas digam sistematicamente o contrário.

            De facto, pode haver mais mulheres que homens. Mas só por este simples facto: as mulheres têm mais esperança de vida.

            Outra explicação bem esgalhada: A ideia das 7 mulheres por 1 homem foi criada por uma septagenária desconsolada. O que veio dar jeito a todas as mulheres: vintonas, trintonas, quarentonas, n-onas, desconsoladas.


chupem este link:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Demografia_de_Portugal

Errata: o que eu queria dizer é que nacem mais rapazes que raparigas. Segundo as estatisticas, entre os 15-64 anos (0.98 homem(ns)/mulher) já há mais mulheres que homens. Claro está que isto se deve à mortalidade masculina ser maior que a feminina. A diferença não é significativa. Pode-se dizer que é uma mulher para um homem. Deve ser a incomoda monogamia que impuseram aos homens.

Segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

A ADEB é uma porta aberta...

"A ADEB - Associação de Apoio aos doentes Depressivos e Bipolares - é uma porta aberta e um reduto afectivo no apoio às pessoas com a doença Unipolar e Bipolar

As duas faces em meia lua simbolizam a alegria e a tristeza, retratam a realidade nua e crua de pessoas que sofrem das patologias Unipolar e Bipolar, num emblema a duas cores, pintado pela Mãe Natureza.
É com enorme prazer que a ADEB reitera a intenção de apoiar e informar a comunidade sobre a natureza das perturbações do humor e sobre as suas implicações na esfera pessoal, familiar, profissional e social.
Quanto mais pessoas perceberem que as perturbações do humor são doenças passíveis de tratamento médico – e não um defeito de carácter ou uma malformação da personalidade – mais poderemos minimizar os graves prejuízos humanos e económicos inevitavelmente associados a estas doenças.
Os direitos dos doentes revestem-se de capital importância e, por isso, estamos profundamente empenhados no progresso da acessibilidade aos cuidados preventivos, paliativos e aos resultados da pesquisa na área das perturbações do humor.
A verdadeira Saúde Mental só pode ser alcançada e cimentada quando a discriminação, o estigma e a exclusão social estiverem completamente erradicados das nossas sociedades, e quando se encararem as doenças mentais pela mesma lógica científica que as doenças físicas.
Considerando a Internet um veículo privilegiado de informação, foi criado o endereço http://www.adeb.pt - site oficial da ADEB. Esta página é dedicada à doença Unipolar e Bipolar e ao trabalho desenvolvido na área da Saúde Mental.
A cedência de novas instalações, pela Câmara Municipal de Lisboa, em resposta a um apelo à muito feito, veio contribuir para o alargamento da capacidade de resposta aos nossos utentes, colmatando uma necessidade básica que se vinha evidenciando desde há algum tempo, para desenvolvimento dos objectivos da ADEB.
Devido ao aumento exponencial da quantidade de sócios e de atendimentos em Reabilitação Psicossocial, a Direcção, o Secretariado das Delegações das Regiões Norte e Centro, os Núcleos promotores das Delegações da Região Alentejo e Algarve e o Voluntariado Social irão conduzir a ADEB para missões de projecção futura.
Apesar do trabalho árduo que nos espera, juntos alcançaremos os objectivos a que nos propusemos e nos quais acreditamos. Vamos continuar a desenvolver este trabalho com todos vós e a contar com a vossa prestimosa ajuda!"

http://www.adeb.pt - site oficial da ADEB
publicado por antiego às 10:17
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
Quarta-feira, 18 de Julho de 2007

Nenhum Deus os Julgaria severamente

Todos os anos, no mundo inteiro, um milhão de pessoas morre pelas suas próprias mãos. A maior parte como resultado de depressão e de doença bipolar. Os verdadeiros números são, provavelmente, bem maiores, mascarados por morte acidental  (ou mortes derivadas por comportamentos de risco).

            Nós, que experimentamos alguma da sua dor, sofremos com esta tragédia, sabendo que nenhum deus, alguma vez, os julgaria severamente.

            Para todas as vidas que se perderam e para os amigos e familiares que essas vidas deixaram para trás, estas páginas são queridamente dedicadas.

 

Tradução de texo no site dedicado à doença Bipolar:

http://www.mcmanweb.com/

publicado por antiego às 22:53
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
Terça-feira, 17 de Julho de 2007

ADEB - Doentes Depressivos e Bipolares (Associação de Apoio aos)

http://www.adeb.pt/

Telef (Lisboa): 21 85 40 740/8;

Tel/Fax (Porto): 22.606.64.14

Tel (Coimbra): 23.981.25.74

A Associação de Apoio aos Doentes Depressivos e Maníaco-Depressivos, (ADMD), em Portugal, foi fundada, em 5 de Junho de 1991, por um grupo de doentes, familiares, médicos e técnicos de saúde mental, tendo a escritura notarial sido lavrada em 21 de Agosto de 1991.

Está registada na Direcção Geral de Acção Social, com o n.º 18/93, em 19 de Fevereiro de 1993, como Instituição Particular de Solidariedade Social, de utilidade pública, com fins de saúde.

Em Assembleia Geral Extraordinária, no dia 5 de Julho de 2003, procedeu-se à alteração do domicílio da Sede Social, da denominação e da sigla da Associação, tendo sido aprovado o nome: Associação de Apoio aos Doentes Depressivos e Bipolares, (ADEB).

A Sede Nacional da ADEB está instalada, desde 1 de Maio de 2003, na Av. Dr. Alfredo Bensaúde, Lt. C2 e C3 – Loja A, 1800–174 LISBOA (Junto ao Quartel do Ralis).

A Associação de Apoio aos Doentes Depressivos e Bipolares (ADEB) tem Sede Nacional em Lisboa, Delegação na Região Norte (Porto) e Delegação na Região Centro (Coimbra) e o propósito de criar, a médio prazo, núcleos no Alentejo (Évora) e no Algarve (Faro).

A ADEB é, actualmente, a maior Associação na área da Saúde Mental e a única que presta apoio aos doentes Unipolares e Bipolares e seus familiares, a nível nacional.


publicado por antiego às 20:48
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
Segunda-feira, 16 de Julho de 2007

Festa da Diversidade e Igualdade de Oportunidades

A comissão europeia elegeu este ano como o da “igualdade de oportunidades”. Um movimento para um mundo mais civilizado, contra a descriminação.

 

Este fim de semana que findou, ocorreu, na praça do Comércio, a festa da “diversidade e igualdade de oportunidades”. É incrivel a falta de divulgação que este evento importante mereceu. Afinal, canal público para quê? A publicidade apareceu quando o evento já estava a decorrer.

(Ok, este blog também devia ter publicitado esta festa antes)

 

Várias associações de solieriadade social deram-se a conhecer, em dezenas de tendas. Um espaço de divulgação e informação. Espetáculos musicais e workshops a toda a hora. Um evento enriquecedor.

 

O aspecto negativo que eu registei é fenómeno que se instalou no nosso mercado. O comércio tradicional morreu. Mesmo nestas tendas de divulgação, os “balconistas” tinham uma atitude demasiado passiva. Era ver a tenda com os vários items expostos e eles lá atrás sentados, refastalados, à espera que alguém os incomodasse.

 

Para desenvolver este assunto e falar do comércio e serviços, teria que escrever outro ou outros vários artigos. Só termino dizendo que isto toca-me pessoalmente porque eu pertenço a uma familia de comerciantes e passei milhares de horas a ver os meus familiares a darem-me uma lição de como atender ao público. E perderam-se expressões tão bonitas como:

- Tenha a bondade.

 

Hoje, nem boa tarde. Quanto mais um robusto e imperativo:

- DIGA!

 

Haja brio e gosto em comunicar.

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds