"Espicaçar as consciências adormecidas"

.posts recentes

. O meu filho é melhor que ...

. PS: Inacreditável

.arquivos

. Maio 2018

. Março 2017

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Em destaque no SAPO Blogs
pub
Quarta-feira, 18 de Maio de 2011

O meu filho é melhor que o teu

            Eu sou a supra-sumo da educação. Sei exactamente o que fazer em cada caso. Analiso minuciosamente cada situação que vi de má educação nos filhos dos outros. Não me poupo nas críticas, sou frontal. As desventuras dos outros filhos são as minhas delícias, até me babo toda ao descrever os filhos dos outros. Há por aí muito mãe desleixada que não sabe como fazer as coisas.

            A prova do que eu digo está à vista: são os meus filhos. Muito atinadinhos, com cabeça no lugar. Não são perfeitos mas eu sei lidar com as suas imperfeições. Outra prova da minha educação é nunca ninguém ter feito uma critica aos meus filhos. São bons rapazes. Eu nunca me questionei sobre a educação que estava a dar porque… não há nada a apontar.

            Eu acho que devia ser aproveitada como conselheira parental e até matrimonial. Os meus valores são demais,  muita gente devia-os adoptar. Mas o facto de serem únicos tornam-me ainda mais única e especial. Gentes do meu bairro, entreguem-me os vossos filhos, coitados, num casarão onde caibam 150 crianças, que eu educo-os a todos. Ide lá fazer coisas que saibam fazer bem.

            O meu filho não tira melhores notas que o teu, mas é mais atinado, o meu filho não é tão popular como o teu, o meu filho não parece tão feliz como o teu, o meu filho não é tão agradável, caloroso e querido como o teu, mas é mais atinado.

            Sou uma mãe profissional.

publicado por antiego às 14:51
| Comentar (ou não) | Adicionar aos Posts Favoritos
Terça-feira, 25 de Novembro de 2008

PS: Inacreditável

            Quem não tem filhos não sabe disto:

 

1)      Por cada filho no agregado familiar, o beneficio no IRS de um casal, é de cerca de 50 euros por ano. Sabendo quanto o estado dá de abono de familia, isto é o equivalente ao estado dizer: “NÃO TENHAM FILHOS”.

 

2)      Os pais não casados (solteiros ou divorciados) podem deduzir a pensão de alimentos no IRS, o que pode equivaler a um beneficio de mais de uma centena de euros por mês.

 

            O estado quer dizer: “Multiplicai-vos e divorciai-vos”.

            O estado mata a familia e os filhos, numa altura em que os peritos chamam à atenção para os perigos da baixa natalidade actual e dos seus resultados catrastróficos, caso não se melhore a situação. Toda a gente aconselha os estados a incentivar a natalidade. O estado português parece estar a cagar-se para isso. O que interessam são os resultados imediatos.

 

            A Associação de Pais de familias numerosas (APFN) já há muito vem chamando à atenção para esta gritante injustiça, e da grande ironia de pais divorciados serem bem mais beneficiados que os pais casados. O que ser pretende? Beneficios iguais para os pais casados.

 

            Há uns meses atrás, quando me apercebi desta realidade e da pretensão da APFN, disse a brincar:

- É fácil: retirem o beneficio aos pais divorciados.

            Esta ideia é filha da ideia de haver uma sociedade sem classes, em que todos os cidadões sejam iguais, o que pode ser obtido tornando-os todos pobres e miseráveis.

 

            Pois bem, hoje no DN, pode-se comprovar que com os politicos que temos, trabalhar no contra-informação é a coisa mais fácil que há:

 

Divorciados vão pagar mais IRS

 

Vamos ao IRS, o imposto sobre salários e rendimentos, dos divorciados. A proposta socialista elimina a actual dedução da pensão de alimentos no imposto, pela totalidade (ao rendimento colectável). Caso a maioria socialista aprove a proposta, em 2009 serão possíveis deduzir à colecta apenas 20% da pensão de alimentos. "À colecta devida pelos sujeitos passivos", refere a proposta do grupo parlamentar do PS, "são deduzidas 20% das importâncias comprovadamente suportadas e não reembolsadas respeitantes a encargos com pensões de alimentos a que o sujeito esteja obrigado por sentença judicial (...)".           

 

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds